O que pode no recreio das crianças?

(imagem retirada do site vooz.com.br)
Após a notícia publicada pelo IBGE (leia aqui), muitas pessoas vieram me questionar sobre alimentação infantil – e uma das dúvidas mais frequentes é sobre a alimentação escolar. O que levar na lancheira?
O que deve ser lembrado sempre, é o que não pode e o que deve ser evitado. Há 23 anos atrás… long long time ago… Quando eu era do pré-escolar (1987 eu tinha 2 anos!) a minha escola já se preocupava com isso. Era uma escola pequena, para crianças até 6 anos, que não tinha cantina. A alimentação era regulada por uma espécie de cardápio. Cada dia podíamos levar um tipo de alimento. Exemplo: Segunda-feira era sanduíche de pãozinho; terça-feira era fruta; quarta-feira era iogurte; quinta-feira uma vitamina e sexta-feira era o dia livre (ou seja, chips, brigadeiro, docinho, tudo era permitido). Todos os dias podíamos fazer trocas. Minha mãe conta que colocava banana e maçã sempre no dia da fruta, pois eram as frutas que mais gostava, e lá eu trocava com os amigos por uma laranja, uvas… as vezes as professoras preparavam uma grande salada de frutas.
A idéia era muito aceita, e minha mãe também conta, que as mães ‘relapsas’ acabavam prejudicando os filhos: estes ficavam morrendo de vergonha – criança não gosta de ser diferente! – e nesse caso, as professoras estimulavam os coleguinhas a repartir a refeição com a criança que estava fora do contexto.
Algumas escolas ainda trabalham com esse tipo de refeição, e algumas, até oferecem a venda de alimentos saudáveis para aquelas mães que não tem tempo de organizar a lancheira do filho.
Já as grandes escolas … estas nem sempre se preocupam com a alimentação dos estudantes. Por isso algumas regras são válidas para os pais.
Crianças em idade pré-escolar (até os 6 anos) devem levar lanche para o colégio. Para montar uma ‘lancheira saudável’, lembre-se:
– Sempre coloque uma quantidade que a criança coma, sem que sobre ou falte;
– Evite os alimentos artificiais e pobres em nutrientes: sucos de caixinha, chips, balas e doces, pipocas aritana;
– Evite os biscoitos recheados, prefira pães com recheio de queijo;
– Frutas sempre são uma boa pedida, procure variar o tipo das frutas;
– Iogurtes também são importantes na alimentação das crianças, e são práticos.
A aceitação da criança muitas vezes é difícil, mas é importante não ceder. Alguns especialistas falam que uma criança pode negar até 15 vezes antes de aceitar um novo alimento, outros dizem que até 7 vezes. O importante é dar o exemplo! Os pais também podem formar um grupo e conversar com os responsáveis da escola, caso seja possível.
Uma criança com boa educação alimentar tem mais chances de se tornar um adulto saudável, sem problemas de obesidade!


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s