Nossos posts mais acessados: Ceviche, uma boa opção?

Continuando a publicação de nossos 10 posts mais acessados. este também foi publicado por Gabriela Prando em 17 de fevereiro de 2014

ceviche

O ceviche é um prato de origem peruana baseado em peixe cru marinado no limão. Considerado formalmente como patrimônio cultural da nação. Sua história remonta a épocas pré-colombianas.  Desde há 2.000 anos, no antigo Peru, se prepara um prato de peixe fresco cozido com o suco fermentado de uma fruta local. Porém, há crônicas que indicam que o peixe era originalmente consumido com sal e pimenta. Depois da colonização espanhola, foram acrescentados dois ingredientes tipicamente mediterrâneos: a laranja azeda e a cebola. Em meados do século XX, apareceu na capital peruana uma nova forma de cozinhar ceviche, trocando a laranja azeda por limão suave e reduzindo, assim, o tempo de marinada. Atualmente esta é a receita seguida em Lima.

É essencial  que o pescado seja branco, sem muita gordura e de carne firme. Podem ser usados também para compor o prato, o camarão e a lagosta

.camaraolagostapescado

Outros ingredientes “obrigatórios”, pelo menos no Peru onde é considerado o “prato nacional”, são a cebola e o piri-piri ou pimenta (no sentido brasileiro). Ingredientes acessórios, mas aparentemente muito importantes naqueles países, são o abacate, o milho, ou a batata-doce, ou seja, um “legume” para dar mais “consistência” ao prato. A salsa, o coentro e outros “cheiros verdes” também são quase sempre utilizados.

batatadocecebolacoentro gengibrelimaomilho pimentaO ceviche servir como entrada, acompanhado com pipoca, bolachas de água e sal, tortilhas mexicanas, batatas fritas ou pão, ou ser o prato principal de uma refeição, habitualmente acompanhado de batatas “portuguesas” ou doces cozidas, ou milho cozido. Eu sugiro o ceviche com as tortilhas mexicanas de entrada, fica muito gostoso, leve e pouco calórico. Falando em calorias, vamos ás propriedades nutricionais da preparação (claro que vou dar uma receitinha também né…rss)

cevilhetortilhas

01 porção:

173kcal, sendo 28g de proteínas, somente 1,9g de gorduras (0,4g saturada) e 9g de carboidratos.

Basicamente, as calorias do ceviche provém da proteína, a preparação tem pouca gordura e pouco carboidrato. A presença do limão ainda a torna rica em vitamina C e ingredientes como gengibre e pimenta apresentam propriedades funcionais como efeito termogênico e antiinflamatório!

Mas nem tudo são rosas… como para a receita ficar boa o peixe tem que ser comprado fresco e feito no dia, devemos tomar muito cuidado com o local que vamos comprá-lo:

Onde comprar
É um pouco arriscado comprar peixes em feiras livres, onde normalmente não existem condições ideais de conservação do peixe – a menos que você tenha um fornecedor de confiança. Melhor adquiri-los em peixarias e supermercados.

Primeiros passos
Peça ao peixeiro que já venda o produto limpo e cortado de acordo com sua receita.

Atenção na hora da compra
Para descobrir se o peixe está fresco, basta prestar atenção nas seguintes regrinhas: o olho tem que estar vivo, brilhante; as guelras laterais, rosadas; o lombo com a textura de um antebraço humano; e a película interna da barriga deve estar inteira.

Agora vamos à receita:

ceviche-31

Rendimento: 1 ceviche (individual)

Tempo de preparo: 20 minutos

Ingredientes:
7 limões (só o suco)
1 colher (chá) de coentro (picado finamente)
1 folha de alface
½ colher (chá) de salsão (picado finamente)
3 rodelas de batata doce (cozida e sem casca)
1 colher (chá) de pimenta dedo-de-moça (picado finamente)
½ colher (chá) de gengibre (ralado)
½ cebola roxa (cortada em julienne, sem o miolo)
½ dente de alho (ralado)
1 colher (sopa) de milho verde (cozido, só os grãos)
4 camarões grandes (limpos e cozidos, sem casca nem cabeça)
½ lula (cozida e cortada em anéis)
200g de peixe branco cortado em cubos (corvina, robalo, olho de boi, dourada, pescada)
Sal e pimenta-do-reino (a gosto)

Modo de preparo:
Mantenha a cebola em água gelada até utilizar. Coloque o peixe em um bowl e tempere com sal, pimenta-do-reino, gengibre, alho, salsão, pimenta, gelo e a metade do coentro. Misture bem e deixe marinar por 2 minutos. Prepare o prato para montagem: coloque no fundo a folha de alface bem lavada. Acima dela, as rodelas de batata doce e o milho verde. Volte para a preparação, coloque dentro do bowl do peixe, a cebola roxa (sem água) e o limão. Misture bem e sirva. Finalmente decore com os camarões, a lula e salpique o resto da pimenta e coentro por cima do ceviche.

Espero que tenham gostado!!!

bon appetit! 😉

escritopor2gabriela

O Nosso Post Mais Acessado: Vegetais Crucíferos, o que são? Qual a sua importância?

Resultado de imagem para cruciferos

Post escrito por Gabriela Pando e publicado em 23/11/2013

 

Couve-flor, espinafre, brócolis, nabo, rúcula, agrião, mostarda rabanete e couve de Bruxelas são também conhecidos como vegetais crucíferos. Já comprovados cientificamente, esses vegetais possuem além de vitaminas e minerais, substâncias com propriedades anticarcinogênicas.

Esses vegetais possuem compostos fitoquímicos chamados glucosinolatos que são importantes para a saúde pois conferem proteção para as células durante o estresse oxidativo e ativam enzimas de detoxificação hepática.

Mas, como nem tudo na vida é perfeito, os glucosinolatos precisam de uma enzima hidrolítica para “se soltarem”. Um dano físico no tecido vegetal como lesão, mastigação ou preparo para o consumo, já é suficiente para que a enzima entre em contato com o substrato, desencadeando assim o processo de hidrólise (o processo para “soltar” o composto)

Resultado de imagem para nabo

Os produtos finais dessa hidrólise resultam nos compostos isotiocianatos que apresentam propriedades anticarcinogênicas e são responsáveis também pelo sabor e odor característico desses vegetais.

 

Vários fatores interferem na quantidade de isotiocianatos presentes nesses vegetais, tais como fatores genéticos, ambientais, período pós-colheita, armazenamento, processo térmico adotado para o preparo, dentre outros.

Vou falar um pouco a respeito do processo térmico que está mais dentro da minha área, quanto aos demais aspectos, temos os profissionais capacitados para tais…

 

Resultado de imagem para brocolis in boiled water

A quantidade de água na cocção e a temperatura da água no momento do cozimento do vegetal interferem diretamente nos níveis de glucosinolatos, causando não só a perda desses fitoquímicos, mas também de co-fatores enzimáticos como ácido ascórbico e ferro. Já o cozimento no vapor causa um efeito contrário, promovendo maior liberação dos isotiocianatos e mantendo os co-fatores enzimáticos. O efeito do cozimento utilizando o forno micro-ondas é bem parecido com o cozimento no vapor – ao se tratar das propriedades do alimento – mas eu particularmente prefiro no vapor, o vegetal fica mais bonito.

Assim, fica claro que os vegetais crucíferos, quando cozidos no vapor, trazem inúmeros benefícios para a nossa saúde. Embora a quantidade ideal a ser consumida para a prevenção de doenças ainda não tenha sido estabelecida, converse com o seu nutricionista. Ele é o profissional que vai te orientar quanto as quantidade que você precisa consumir. Cada caso é um caso.

Relacionado

Nutrição: o que é mito e o que é verdade?

Em “Batata e Saúde”

Regras da Comida: Regras Números 22 a 25:Que tipo de comida devo comer ? Parte 1

Em “Batata e Saúde”

Óleo – Marca, qualidade ou quantidade?

Em “Curiosidades”

Publicado em Batata e Saúde, Curiosidades por Marina Silva. Marque Link Permanente. Editar

E a repercussão:

9 respostas em “Vegetais Crucíferos, o que são? Qual a sua importância?”

  1. Excelentes observações, obrigada!
  2. Os crucíferos são bociogênicos? o Ideal é seu consumo 2 a 3 vezes na semana?
  3. MARIA LUIZA SIQUEIRA em 27 de outubro de 2015 às 12:13 disse: EditarComentar ↓
  4. Marina, eu sou avó e tenho notado vícios alimentares nas crianças de hoje, muito mais que nos anos 70, 80… Chamo de vícios porque criam dependências. Muitos crianças não aceitam alimentos comuns e saudáveis da nossa cultura. Não acho que comer guloseimas em festinhas ou com pouca frequência venha a estimular essa dependência. Há escolas que são boas exceções no que se refere à alimentação de seus alunos. Tomara que deixem de ser exceções. No geral, não seguem critérios de uma alimentação saudável. Nem mesmo o que os pais escolhem para a lancheira. Não defendo, nem consumo a alimentação macrobiótica. Mas, oferecer às crianças biscoitos recheados, refrigerantes, salgadinhos com muito sal e gordura todos os dias… É o que tenho visto em público: nos parques, áreas comuns de condomínios, praias, clubes… Muito raramente são oferecidos frutas, sucos e outros alimentos saudáveis. E isso as crianças aceitam “numa boa”. Interpreto como uma questão de hábito.

Nosso Primeiro Post : Batata Frita Pode?

Resultado de imagem para fried potatoes

No dia 26/09/2008 entrávamos na rede. Como não poderia deixar de ser o nosso primeiro post respondia à pergunta do título:

“Batata Frita Pode?

Respondendo a pergunta do blog: batata-frita pode, tudo pode, desde que seja ingerido de maneira moderada, e nunca em excesso. Um dos segredos da boa alimentação é também a moderação. “

10 anos do Batata Frita Pode

Resultado de imagem para pomme de terres frite

No próximo dia 26 de setembro o Batata Frita Pode comemorará 10 anos desde sua primeira publicação. Foram 710 posts, postados em dois servidores diferentes: até 2013 no Blogspot e a partir de 2013 na plataforma do WordPress. Muitos colaboradores passaram por aqui e nos ajudaram nestas publicações: Marina Nogueira, Marina Magalhães, Gabriela Pando, Gabriela Magalhães, Evandro Vasconcelos, Natália Mazoni. A todos eles nosso muito obrigado : não teríamos chegado até sem vocês !

Uma data como esta merece ser comemorada, então decidimos republicar o nosso primeiro post e a partir dai os 10 posts mais acessados desde a nossa estreia. Espero que vocês se divirtam e que possamos continuar juntos pelos próximos 10 anos (no mínimo).

Regras alimentares: Regra 40 :”Seja o tipo de pessoa que toma suplementos – depois retire os suplementos”

Resultado de imagem para vitamins supplements

“Seja o tipo de pessoa que toma suplementos – depois retire os suplementos”

Continuando na tarefa de publicar as regras alimentares simples, estas é regra número 39 das 64 regras da comida publicadas por Michel Pollan em 2009 (ver post)

 

Vocês já devem ter reparado que as pessoas que tomam suplementos são, em geral, mais saudáveis que as demais. Mas vocês, com certeza, também já leram, até aqui mesmo, a citação sobre sobre estudos controlados sugerindo que o uso de suplementos tomados parece não ser eficaz. Como explicar este aparente paradoxo ?

Resultado de imagem para health people and supplements

É simples. Aparentemente, quem usa suplementos é mais saudável porque costumam ter mais cuidado com a sua saúde. Os trabalhos têm mostrado  que elas têm educação melhor, melhores condições financeiras, se exercitam mais e comem mais alimentos integrais.  Portanto o uso de suplementos seria simplesmente um marcador de bons hábitos e não a causa da melhor saúde destas pessoas.

A sugestão de Michael Pollan: “Na medida do possível, seja o tipo de pessoa que tomaria suplementos e depois poupe dinheiro”

Resultado de imagem para health people and supplements

Toda regra tem exceção. Os suplementos são essenciais para quem deficiência  em algum nutriente, para os idosos, que têm necessidade  de maior quantidade de antioxidantes e ao mesmo tempo têm menor capacidade digestiva para absorvê-los.

TODAS AS REGRAS:

Regra 1: Coma Comida (Ler Post)

Regra 2: Não coma nada que sua avó não reconheceria como comida (Ler post)

Regra 3: “Evite produtos alimentares que contenham ingredientes que nenhum ser humano comum tenha na despensa” (Ler post)

Regra4: “Evite produtos alimentícios que contenham xarope de milho com alto teor de frutose” (Ler post)

Regra 5: Evite produtos que contenham alguma forma de açúcar (ou adoçante) listada entre seus três primeiros ingredientes” (Ler post)

Regras 6 e 7:  (Ler post): ”Evite produtos alimentícios que contenham mais de cinco ingredientes” e “Evite produtos alimentícios que contenham ingredientes que um aluno do terceiro ano não consiga pronunciar “

Regra 8: (Ler post): “Evite produtos alimentícios com propaganda de propriedades saudáveis”

Regra 9: “Evite produtos alimentícios que tenham no nome os termos ‘light’, ‘baixo teor de gordura’ou ‘sem gordura’” (Ler post)

Regras Número 10 e 11:  “Evite alimentos que estejam fingindo ser o que não são ” e “Coma alimentos feitos com ingredientes que você pode imaginar crus ou crescendo na natureza” (Ler post)

Regra  Número 12:  “Compre nos corredores ao longo das paredes do supermercado e fique longe do centro “(Ler post)

Regras  Número 13 e 14:  “Só coma alimentos que acabarão apodrecendo”e “Coma alimentos feitos com ingredientes que você pode imaginar crus ou crescendo na natureza”(Ler post)

Regras 15,16 e 17: “Fuja do Supermercado Sempre Que Puder” “Compre seus lanches na feira””Se veio de um vegetal, coma, se foi fabricado, não coma”(Ler post)

Regras Número 18 e 19: “Fuja do supermercado sempre que puder”; “Compre seus lanches na feira (Ler post)

Regras Número 20 e 21: “Só coma alimentos preparados por humanos” ou “Não ingira alimentos preparados em locais nos quais se exige que todo mundo use touca cirúrgica”(Ler post)

Regra 22: Coma principalmente vegetais, sobretudo folhas. (Ler post

Regra 23: Comer o que fica em pé numa perna só (cogumelos e vegetais) é melhor que comer o que fica em pé em duas patas (aves), que é melhor que comer o que fica em pé em quatro patas (porcos,vacas e outros mamíferos). (Ler post)

Regra 24: Faça refeições coloridas. (Ler post)

Regra 25: Beba a água do espinafre. (Ler post)

Regra 26: Coma animais que se alimentaram bem (Ler post)

Regra 27:Se tiver espaço compre um freezer (Ler post)

Regra 28:  Adoce e salgue a sua comida você mesmo (Ler post)

Regra 29: Coma os alimentos doces como você os encontra na natureza (Ler post)

Regra 30: Coma como um onívoro (Ler post)

Regra 31: Coma alimentos cultivados em solo saudável (Ler post)

Regra 32: Coma alimentos silvestres quando puder (Ler post)

Regra 33: Não se esqueça dos peixinhos oleosos (Ler post)

Regra 34: Coma alguns alimentos que foram pré-digeridos por bactérias ou fungos (Ler post)

Regras 35,36: Adoce e salgue sua comida você mesmo; Coma os alimentos doces como você os encontra na natureza (Ler post)

Regras 37 e 38 : Quanto mais branco o pão mais cedo você vai para o caixão – Que tipo de dieta devo comer /Dê preferência aos tipos de óleo e de grãos moídos em mós – (Ler post)

Regra 39: Coma todas as besteiras que quiser, desde que você mesmo as cozinhe- (Ler post)


Livro de Receitas: Capricórnio : Omelettes Soufflées com Confiture de Laranja e Tangerinas Confites

Resultado de imagem para omelette soufflé orange

 

Continuando a postar uma gostosa brincadeira, publicada na saudosa revista Gula em janeiro de 2000: O Cardápio Astrológico.  “Um guia da boa mesa com pratos que combinam melhor com cada signo”.

O artigo original é assinado por Elisa Donel,  jornalista Elisa Donel, que mora na França há 20 anos e é autora entre outros de “O Passaporte do Gourmet -Um Mergulho na Gastronomia Francesa”. Agora é a vez de Capricórnio.

CAPRICÓRNIO: 22 de dezembro a 20 de janeiro

A noção de dever e trabalho está muito presente neste signo. Meio terra e meio água, Capricórnio é também marcado pela necessidade da escolha. Entre destino e vontade, razão e sensibilidade, a análise lhe permite vencer as hesitações e equilibrar as forças contraditórias. Ele vai ponderar sempre. O capricorniano não é um gourmet por excelência e, se deixar seus compromissos para atender um convite, será pelo prazer da companhia. Também não espere que ele faça altos elogios sobre os dotes culinários de ninguém. A emoção é uma característica guardada profundamente por um capricorniano, é preciso saber conquistá-la.Crie uma atmosfera zen e alegre para que o capricorniano possa se sentir à vontade. Quanto à comida, ele prefere pratos simples e tradicionais. Na sua casa, por exemplo, é do tipo que come na própria cozinha, em um canto da mesa. Por isso, nem pense em iniciá-lo nos sabores exóticos da cozinha oriental ou nas surpresas da fusion cuisine. Ofereça-lhe a simplicidade de uma salada de lentilhas. Continue com um prato tradicional e para encerrar a refeição, escolha uma sobremesa que combine ovo e frutas cítricas como omelettes soufflées com confiture de laranja e tangerinas confites.

INGREDIENTES: 4 porções

  • 8 ovos
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • 4 colheres (sopa) de rum
  • 30g de manteiga
  • 4 colheres (sopa) de geleia de laranja
  • 4 tangerinas descascadas
  • 1 laranja com casca
  • 200 ml de água
  • 100g de açúcar
  • 1 pitada de sal

PREPARO:

  •  Bata as gemas com o açúcar e uma colher de rum
  • Bata as claras em neve com a pitada de sal e junte-as às gemas
  • Unte com a manteiga uma frigideira grande, de preferência antiaderente
  • Aqueça em fogo baixo e coloque a mistura de ovos
  • Deixe no fogo por uns três minutos, depois termine o cozimento no forno preaquecido a 180 graus centígrados por mais 3 ou 4 minutos
  • Aqueça a geleia
  • Corte as tangerinas em gomos e misture-os à geleia. Reserve no calor
  • Descasque a laranja, corte a casca em tiras fininhas e a polpa em gomos
  • Leve ao fogo a água com o açúcar, adicione as cascas, os gomos da laranja e deixe ferver até a calda ficar bem espessa. Escorra numa peneira
  • Depois da omelette cozida, junte-lhe os gomos das frutas (reserve alguns) e dobre- a, formando uma meia lua
  • Aqueça o rum restante, flambe e derrame-o sobre a omelette
  • Sirva com os gomos que estavam reservados e com as cascas em tirinhas

Posts anteriores: O cardápio astrológico

  1. Áries – Carré de cordeiro com grãos de mostarda.
  2. Touro – Costela de Vitela com legumes
  3. Gêmeos – Camarões marinados e apimentados
  4. Câncer – Robalo com Gengibre

  5. Leão – Peito de pato com figos frescos

  6. Virgem – Tomates Recheados com Queijo de Cabra

  7. Libra : Cassolette de Cogumelos

  8. Escorpião. Cocktail Orquídea

  9. Sagitário: Ravioli com Foie Gras de Pato e Óleo de Trufa