Regra 53 : Sirva-se de uma boa porção e não repita

mãos.jfif

 

Continuando a tarefa de publicar as regras alimentares simples, esta é a regra número 53 das 64 regras da comida publicadas por Michel Pollan em 2009 (ver post). Até agora, quase todos os posts falaram sobre o que comer, a partir deste o assunto é como comer.

Regra 53 : Sirva-se de uma boa porção e não repita

Mas o que é uma boa porção ? Existem algumas regras sensatas, estabelecidas pela sabedoria popular:

  • “você jamais deve comer uma porção de proteína animal que fosse maior que a sua mão fechada”
  • “você não deve comer uma quantidade maior de comida que a que caberia em suas duas mãos juntas, em concha”.

Mais uma dica: se você resolver repetir, espere pelo menos alguns minutos antes de fazê-lo. Você pode descobrir que não precisa repetir ou se mesmo assim resolver repetir, provavelmente comerá uma porção menor do que que comeria a princípio.

 

TODAS AS REGRAS:

Regra 1: Coma Comida (Ler Post)

Regra 2: Não coma nada que sua avó não reconheceria como comida (Ler post)

Regra 3: “Evite produtos alimentares que contenham ingredientes que nenhum ser humano comum tenha na despensa” (Ler post)

Regra 4: “Evite produtos alimentícios que contenham xarope de milho com alto teor de frutose” (Ler post)

Regra 5: Evite produtos que contenham alguma forma de açúcar (ou adoçante) listada entre seus três primeiros ingredientes” (Ler post)

Regras 6 e 7:  (Ler post): ”Evite produtos alimentícios que contenham mais de cinco ingredientes” e “Evite produtos alimentícios que contenham ingredientes que um aluno do terceiro ano não consiga pronunciar “

Regra 8: (Ler post): “Evite produtos alimentícios com propaganda de propriedades saudáveis”

Regra 9: “Evite produtos alimentícios que tenham no nome os termos ‘light’, ‘baixo teor de gordura’ou ‘sem gordura’” (Ler post)

Regras Número 10 e 11:  “Evite alimentos que estejam fingindo ser o que não são ” e “Coma alimentos feitos com ingredientes que você pode imaginar crus ou crescendo na natureza” (Ler post)

Regra  Número 12:  “Compre nos corredores ao longo das paredes do supermercado e fique longe do centro “(Ler post)

Regras  Número 13 e 14:  “Só coma alimentos que acabarão apodrecendo”e “Coma alimentos feitos com ingredientes que você pode imaginar crus ou crescendo na natureza”(Ler post)

Regras 15,16 e 17: “Fuja do Supermercado Sempre Que Puder” “Compre seus lanches na feira””Se veio de um vegetal, coma, se foi fabricado, não coma”(Ler post)

Regras Número 18 e 19: “Fuja do supermercado sempre que puder”; “Compre seus lanches na feira (Ler post)

Regras Número 20 e 21: “Só coma alimentos preparados por humanos” ou “Não ingira alimentos preparados em locais nos quais se exige que todo mundo use touca cirúrgica”(Ler post

Regra 22: Coma principalmente vegetais, sobretudo folhas. (Ler post

Regra 23: Comer o que fica em pé numa perna só (cogumelos e vegetais) é melhor que comer o que fica em pé em duas patas (aves), que é melhor que comer o que fica em pé em quatro patas (porcos,vacas e outros mamíferos). (Ler post)

Regra 24: Faça refeições coloridas. (Ler post)

Regra 25: Beba a água do espinafre. (Ler post)

Regra 26: Coma animais que se alimentaram bem (Ler post)

Regra 27:Se tiver espaço compre um freezer (Ler post)

Regra 28:  Adoce e salgue a sua comida você mesmo (Ler post)

Regra 29: Coma os alimentos doces como você os encontra na natureza (Ler post)

Regra 30: Coma como um onívoro (Ler post)

Regra 31: Coma alimentos cultivados em solo saudável (Ler post)

Regra 32: Coma alimentos silvestres quando puder (Ler post)

Regra 33: Não se esqueça dos peixinhos oleosos (Ler post)

Regra 34: Coma alguns alimentos que foram pré-digeridos por bactérias ou fungos (Ler post)

Regras 35,36: Adoce e salgue sua comida você mesmo; Coma os alimentos doces como você os encontra na natureza (Ler post)

Regras 37 e 38 : Quanto mais branco o pão mais cedo você vai para o caixão – Que tipo de dieta devo comer /Dê preferência aos tipos de óleo e de grãos moídos em mós – (Ler post)

Regra 39: Coma todas as besteiras que quiser, desde que você mesmo as cozinhe- (Ler post)

Regra 40: “Seja o tipo de pessoa que toma suplementos – depois retire os suplementos” (Ler o post)

Regra 41: Coma mais como os franceses.Ou os japoneses.Ou os italianos. Ou os gregos (Ler o post)

Regra 42: Olhe com ceticismo para os alimentos não tradicionais (Ler o post)

Regra 43: Tome um copo de vinho durante o jantar (Ler o post)

Regra 44: É melhor pagar ao dono da mercearia do que ao médico (Ler post)

Regra 45: “Coma menos”(Ler o post)

Regra 46: Pare de comer antes de se sentir satisfeito (Ler o post)

Regras 47, 48 ,49,50 e 51 : Coma quando tiver fome, não quando estiver entediado … (Ler o post)

Regra 52 : Compre pratos e copos menores e mais três truques simples para comer menos. (Ler o post)

Regra 52 : Compre pratos e copos menores e mais três truques simples para comer menos.

 

10 Mind Tricks to Fool Yourself Into Eating Less - AOL Lifestyle

Continuando a tarefa de publicar as regras alimentares simples, esta é a regra número 52 das 64 regras da comida publicadas por Michel Pollan em 2009 (ver post). Até agora, quase todos os posts falaram sobre o que comer, a partir deste o assunto é como comer.

Regra 52 : Compre pratos e copos menores e mais três truques simples para comer menos.

 

Mas será que faz diferença ? Não só o tamanho do prato, mas também alguns pequenos truques. São todos úteis para os tempos de confinamento.

 

Cozinha Suja Desarrumado Fotos De Stock - Baixe 40 Fotos Royalty Free

1. Arrume a cozinha

Já pensou em manter sua cozinha mais arrumada ?

Em um trabalho de 2016, os pesquisadores de Cornell concluíram que um ambiente caótico e desordenado nos leva a comer tira-gostos desnecessários.

O estudo, publicado na revista científica Environment and Behavior, concluiu que nas cozinhas bagunçadas é mais fácil ingerir calorias em excesso. Observou-se que  mulheres estressadas deixadas em uma cozinha bagunçada comeram o dobro de calorias do que outro grupo na mesma cozinha quando esta estava organizada e silenciosa.

joao martins Arquivos - Página 5 de 5 - João Martins

2. Use pratos pequenos

Os mesmos pesquisadores analisaram também como o tamanho dos pratos pode influenciar na quantidade de alimentos que ingerimos.

Você já ouviu falar em “ilusão de Delboeuf” ?  Ele observou  que quando olhamos círculos concêntricos, o tamanho percebido do círculo interior muda quando se altera a circunferência do círculo exterior.

As 5 Ilusões de Ótica Mais Famosas De Todos Os Tempos Finalmente ...

A medida que o círculo exterior aumenta, a percepção é de que o círculo interior fica menor.Uma ideia parecida pode ser aplicada aos pratos que usamos no dia a dia: quanto maiores eles são, menor parece a porção de comida.

Pratos grandes podem fazer com que a quantidade de comida pareça menor, e os pequenos fazem o efeito contrário.

 

3. Atenção às cores

Em outro artigo os pesquisadores  investigaram o efeito que tem o contraste de cores sobre a quantidade que comemos.

Spaghetti with tomato sauce on red plate, with fork Stock Photo ...

Os participantes que comeram em pratos que tinham pouco contraste de cores (por exemplo, massa com molho de tomate em prato vermelho) se serviram com cerca de 30% a mais de comida do que aqueles que comeram em um prato branco.

O contraste de cores entre os pratos e a toalha de mesa ajuda a reduzir o tamanho das porções em até 10%.

Can colours REALLY suppress your appetite? | Daily Mail Online

Por isso, os pesquisadores sugeriram em seu artigo publicado no Journal of Consumer Research que pequenas mudanças no design da mesa podem ter um impacto sobre o quanto comemos.Se você quer comer menos, experimente então selecionar pratos que, por sua cor, contrastam com a cor da comida.

Pinterest: @jadeaubiin Instagram: @jade_aubin … | Cozinha ...

Se, pelo contrário, você quer comer mais vegetais e folhas verdes, prove servi-los em um prato verde.

4. Evite filmes tristes

Se você vai ver um filme e não quer engordar, fique longe dos filmes tristes.Um estudo do mesmo laboratório mostrou que os espectadores que viram filmes triste comeram entre 28% e 55% mais pipocas, tanto em um experimento de laboratório quanto em um pequeno cinema.

20 Sad Movies on Netflix You Should Watch! | factxo.com

Em um estudo anterior, os pesquisadores concluíram que os filmes de ação e aventura também levam os espectadores a ingerir mais calorias, mas apenas se elas estão ao alcance das mãos.

Para evitar o risco de que um filme te faça comer demais, o melhor é manter os snacks fora do alcance das mãos e, idealmente, bem longe do sofá.

Fontes:

  • Clutter, Chaos, and Overconsumption: The Role of Mind-Set in Stressful and Chaotic Food Environments. Vartanian LR, Kernan KM and Wansink B. Environment and Behavior. 2016 

PARA SABER MAIS:

 

TODAS AS REGRAS:

Regra 1: Coma Comida (Ler Post)

Regra 2: Não coma nada que sua avó não reconheceria como comida (Ler post)

Regra 3: “Evite produtos alimentares que contenham ingredientes que nenhum ser humano comum tenha na despensa” (Ler post)

Regra 4: “Evite produtos alimentícios que contenham xarope de milho com alto teor de frutose” (Ler post)

Regra 5: Evite produtos que contenham alguma forma de açúcar (ou adoçante) listada entre seus três primeiros ingredientes” (Ler post)

Regras 6 e 7:  (Ler post): ”Evite produtos alimentícios que contenham mais de cinco ingredientes” e “Evite produtos alimentícios que contenham ingredientes que um aluno do terceiro ano não consiga pronunciar “

Regra 8: (Ler post): “Evite produtos alimentícios com propaganda de propriedades saudáveis”

Regra 9: “Evite produtos alimentícios que tenham no nome os termos ‘light’, ‘baixo teor de gordura’ou ‘sem gordura’” (Ler post)

Regras Número 10 e 11:  “Evite alimentos que estejam fingindo ser o que não são ” e “Coma alimentos feitos com ingredientes que você pode imaginar crus ou crescendo na natureza” (Ler post)

Regra  Número 12:  “Compre nos corredores ao longo das paredes do supermercado e fique longe do centro “(Ler post)

Regras  Número 13 e 14:  “Só coma alimentos que acabarão apodrecendo”e “Coma alimentos feitos com ingredientes que você pode imaginar crus ou crescendo na natureza”(Ler post)

Regras 15,16 e 17: “Fuja do Supermercado Sempre Que Puder” “Compre seus lanches na feira””Se veio de um vegetal, coma, se foi fabricado, não coma”(Ler post)

Regras Número 18 e 19: “Fuja do supermercado sempre que puder”; “Compre seus lanches na feira (Ler post)

Regras Número 20 e 21: “Só coma alimentos preparados por humanos” ou “Não ingira alimentos preparados em locais nos quais se exige que todo mundo use touca cirúrgica”(Ler post

Regra 22: Coma principalmente vegetais, sobretudo folhas. (Ler post

Regra 23: Comer o que fica em pé numa perna só (cogumelos e vegetais) é melhor que comer o que fica em pé em duas patas (aves), que é melhor que comer o que fica em pé em quatro patas (porcos,vacas e outros mamíferos). (Ler post)

Regra 24: Faça refeições coloridas. (Ler post)

Regra 25: Beba a água do espinafre. (Ler post)

Regra 26: Coma animais que se alimentaram bem (Ler post)

Regra 27:Se tiver espaço compre um freezer (Ler post)

Regra 28:  Adoce e salgue a sua comida você mesmo (Ler post)

Regra 29: Coma os alimentos doces como você os encontra na natureza (Ler post)

Regra 30: Coma como um onívoro (Ler post)

Regra 31: Coma alimentos cultivados em solo saudável (Ler post)

Regra 32: Coma alimentos silvestres quando puder (Ler post)

Regra 33: Não se esqueça dos peixinhos oleosos (Ler post)

Regra 34: Coma alguns alimentos que foram pré-digeridos por bactérias ou fungos (Ler post)

Regras 35,36: Adoce e salgue sua comida você mesmo; Coma os alimentos doces como você os encontra na natureza (Ler post)

Regras 37 e 38 : Quanto mais branco o pão mais cedo você vai para o caixão – Que tipo de dieta devo comer /Dê preferência aos tipos de óleo e de grãos moídos em mós – (Ler post)

Regra 39: Coma todas as besteiras que quiser, desde que você mesmo as cozinhe- (Ler post)

Regra 40: “Seja o tipo de pessoa que toma suplementos – depois retire os suplementos” (Ler o post)

Regra 41: Coma mais como os franceses.Ou os japoneses.Ou os italianos. Ou os gregos (Ler o post)

Regra 42: Olhe com ceticismo para os alimentos não tradicionais (Ler o post)

Regra 43: Tome um copo de vinho durante o jantar (Ler o post)

Regra 44: É melhor pagar ao dono da mercearia do que ao médico (Ler post)

Regra 45: “Coma menos”(Ler o post)

Regra 46: Pare de comer antes de se sentir satisfeito (Ler o post)

Regras 47, 48 ,49,50 e 51 : Coma quando tiver fome, não quando estiver entediado … (Ler o post)

Suplementos alimentares provavelmente não ajudam a tratar infecção por coronavírus

Nutritional Supplements | Leah Cohen Nutrition

Na ânsia de se proteger contra uma infecção por coronavírus, muitas pessoas têm apelado para o consumo de suplementos alimentares. Existem relatos leigos de que o uso de xarope de sabugueiro, prata coloidal e óleo de orégano poderiam fortalecer o sistema imunológico. Como resultado, os consumidores, em pânico, passaram a estocar vitaminas, ervas, extratos e remédios para gripe e resfriado.

Há relatos de que  as vendas de vitamina C, suplementos à base de sabugueiro, flor de cone, vitamina D, multivitamínicos e, até mesmo, de melatonina, tenham aumentado expressivamente. Isto sem falar em vários  “remédios naturais”  para o coronavírus que têm circulado nas redes sociais (ervas, água salgada, cremes, pastas de dente e “solução mineral milagrosa”, uma mistura de cloreto de sódio que FDA alertou ser equivalente a beber alvejante).

Dietary supplement Miracle Hair Food - Marlies Möller beauty haircare

Existem bases para estas crenças?

  • Alguns trabalhos randomizados (feitos com participantes escolhidos aleatoriamente)  sugeriram que o zinco possa atrasar a replicação do vírus que causa o resfriado comum
  • Outros ensaios sugeriram que  a suplementação com doses moderadas de vitamina D poderia diminuir o risco de contrair resfriado e gripe, mas o efeito é visto principalmente em pessoas que têm níveis muito baixos ou deficientes.

 

Por outro lado, vitaminas e suplementos de ervas também podem interagir com medicamentos prescritos, diminuindo sua eficácia ou, no caso de anticoagulantes, por exemplo, elevando as concentrações a níveis perigosamente altos.

The top 10 benefits of eating healthy

Mais uma vez, sem nenhuma dúvida, é melhor prestar a atenção no que você está comendo. Lembrar que alimentos integrais como frutas, legumes, peixes, aves, nozes, leguminosas e leite contêm uma ampla gama de vitaminas, minerais e fitoquímicos – incluindo zinco e vitamina Do que torna desnecessário o uso de suplementos, desde que você se alimente bem. 

Baseado em artigo de  Anahad O’Connor, The New York Times

Batata Saúde: Diminuir calorias ingeridas, faz bem, para quase qualquer um. Novas evidências

Resultado de imagem para pizza fatia

Estudos anteriores sugerem, há alguns anos,  vantagens para a saúde com uma menor ingestão de calorias por dia. Experimentos envolvendo  restrição calórica  tiveram sucesso em aumentar a expectativa de vida em cogumelos, moscas, vermes, peixes e mamíferos. Mas, a comprovação destes benefícios em humanos ainda carece de comprovação convincente. Agora, uma nova pesquisa dirigida pelo cardiologista e professor de Medicina William Kraus, da Universidade Duke, nos Estados Unidos volta ao tema, sugerindo a redução  para pessoas: gordas,  menos gordas, magras e menos magras.

Resultado de imagem para pomme de terre frite

A redução proposta pelo estudo gira em torno de 300 calorias por dia,  não exigindo grande sacrifício de nossa parte: bastaria cortar alguns alimentos ditos como de calorias vazias, como por exemplo:

  • uma porção de batatas fritas, ou
  • uma fatia de pão branco em cada uma das principais refeições,ou
  • 120 gramas de pizza, ou
  • quatro bolachas de chocolate,ou
  • três quartos de um Donut

A simples restrição diminuiria  significativamente  o risco cardiometabólico, a incidência de  colesterol LDL alto, excesso de gordura no sangue, baixo colesterol HDL, pressão arterial alta, resistência à insulina , além da obesidade.

Calerie website

A pesquisa (CALERIE (Comprehensive Assessment of the Long-term Effects of Reducing Intake of Energy) envolveu  218 adultos menores de 50 anos. Iniciada em 2002, com o intuito observar em adultos, o efeito da  diminuição em 25% da ingestão diária de calorias durante 24 meses. Ela conseguiu a redução média real de apenas 12%, ainda assim, até agora (a pesquisa continua em andamento), observou-se:

  • redução de  10% de  peso, a maior parte (71%) em gordura,
  • melhoras evidentes nos registros que medem o risco de doença metabólica.
  • melhora dos níveis de colesterol,
  • melhora do níveis de pressão arterial,
  • de lipídios plasmáticos,
  • de proteína C reativa de alta sensibilidade (um marcador de risco para doenças cardiovasculares|)
  • de glicose, entre outros marcadores de risco cardiovascular.

As conclusões foram publicadas no The Lancet Diabetes & Endocrinology

O ponto mais interessante, é a ênfase nas mudanças metabólicas, favorecidas pela restrição de calorias, como objetivo principal do tratamento, no lugar da perda de peso, frequentemente associada ao fracasso.

A mudança do paradigma perda de peso para o conceito de equilíbrio metabólico, embora lógico, ainda não é devidamente valorizado nem pelos médicos, nem pelos pacientes.

A restrição calórica não deve ser praticada sem orientação médica ou nutricional. Ela  deve preferencialmente envolver calorias procedentes de produtos com pouco valor nutricional  preservando a ingestão de grãos inteiros, integrais, hortaliças, vagens, frutas, vegetais, além de fontes proteicas de qualidade.

Resultado de imagem para juice

As calorias excluídas preferencialmente devem prover  de:

  • açúcares, cereais refinados,
  • alimentos carentes de fibra e de absorção rápida,
  • sucos, também carentes de  fibra e com excesso de açúcar,
  • produtos processados ricos em gorduras saturadas e trans, ruins para a saúde e ineficazes em gerar saciedade

Organização Mundial da Saúde (OMS), lista como principais causas de morte neste século, a diabetes, enfermidades cardíacas, câncer, infarto e  Doença de Alzheimer. Ela ainda reconhece a restrição calórica, sem desnutrição, como uma estratégia muito promissora para adiar o começo e o progresso dessas doenças metabólicas.

LEIA MAIS:

  1. CALERIE NETWORK
  2. Kraus WE et al. 2 years of calorie restriction and cardiometabolic risk (CALERIE): exploratory outcomes of a multicentre, phase 2, randomised controlled trial. 

  3. Luca Liberale, Fabrizio Montecucco, Jean-Claude Tardif, Peter Libby, Giovanni G Camici Inflamm-ageing the role of inflammation in age-dependent cardiovascular disease. 

Regras 47, 48 ,49,50 e 51 : Coma quando tiver fome, não quando estiver entediado …

 

Resultado de imagem para apetite"

 

Continuando na tarefa de publicar as regras alimentares simples, estas são as  regras número 47,48,49,50 e 51 das 64 regras da comida publicadas por Michel Pollan em 2009 (ver post). Até agora, quase todos os posts falaram sobre o que comer, a partir deste o assunto é como comer.

Regra 47 : “Coma quando tiver fome, não quando estiver entediado”

Regra 48 : “Consulte sua barriga”

Regra 49 : “Coma devagar”

Regra 50 : “O banquete está na primeira garfada”

Regra 51 : “Passe curtindo uma refeição o mesmo tempo que o investido em prepará-la ”

É estranho, mas você já se deu conta que na maioria das vezes comemos sem fome ? Comemos por tédio, para fazer  companhia, porque estamos tristes ou porque estamos alegres.

 Fome (do latim faminem) é o nome que se dá à sensação fisiológica pelo qual o corpo percebe que necessita de alimento para manter suas atividades inerentes à vida, já o apetite é o desejo de comer, alimentar-se, a fome sentida.

A maioria de nós permite que sinais externos e em geral visuais determinem o que queremos comer. Quanto maior a porção, mais comemos.(1) Estudos mostram que este efeito é maior com os alimentos que preferimos e quanto maior a garfada mais servimos.

Não por acaso, os restaurantes de fast food têm aumentado o tamanho de suas porções ao longo do tempo. O quadro abaixo mostra como algumas guloseimas aumentaram de tamanho em comparação há 20 anos e o quanto isto representa em calorias a mais.

Resultado de imagem para portion size along time"

A saciedade  está altamente relacionada ao preenchimento do estômago Seu cérebro pode demorar vinte minutos para receber a informação de que seu estômago está cheio (saciedade), portanto comer devagar é o melhor que você tem a fazer. Assim, se a porção é maior e você tem menos tempo, provavelmente você vai comer mais.

Há um provérbio indiano que diz “Beba a comida, mastigue a bebida“.

O quadro abaixo, publicado pelo Washington Post mostra o quanto apenas uma porção comida em um restaurante se aproxima da necessidade diária de uma mulher ou homem (em vermelho)

Source: Washington Post

 

Coma devagar o suficiente para liquefazer o  o alimento e movimente a bebida pela boca para saboreá-la plenamente antes de engoli-la. Pouse o garfo entre uma garfada e outra.

Outro provérbio diz que “o banquete está na primeira garfada”. Cada garfada posterior proporciona um prazer menor.

PARA SABER MAIS:

(1) The Role of Portion Size, Energy Density, and Variety in Obesity and Weight Management . BJ Rolls – Handbook of Obesity Treatment, 2018 – books.google.com
TODAS AS REGRAS:

Regra 1: Coma Comida (Ler Post)

Regra 2: Não coma nada que sua avó não reconheceria como comida (Ler post)

Regra 3: “Evite produtos alimentares que contenham ingredientes que nenhum ser humano comum tenha na despensa” (Ler post)

Regra 4: “Evite produtos alimentícios que contenham xarope de milho com alto teor de frutose” (Ler post)

Regra 5: Evite produtos que contenham alguma forma de açúcar (ou adoçante) listada entre seus três primeiros ingredientes” (Ler post)

Regras 6 e 7:  (Ler post): ”Evite produtos alimentícios que contenham mais de cinco ingredientes” e “Evite produtos alimentícios que contenham ingredientes que um aluno do terceiro ano não consiga pronunciar “

Regra 8: (Ler post): “Evite produtos alimentícios com propaganda de propriedades saudáveis”

Regra 9: “Evite produtos alimentícios que tenham no nome os termos ‘light’, ‘baixo teor de gordura’ou ‘sem gordura’” (Ler post)

Regras Número 10 e 11:  “Evite alimentos que estejam fingindo ser o que não são ” e “Coma alimentos feitos com ingredientes que você pode imaginar crus ou crescendo na natureza” (Ler post)

Regra  Número 12:  “Compre nos corredores ao longo das paredes do supermercado e fique longe do centro “(Ler post)

Regras  Número 13 e 14:  “Só coma alimentos que acabarão apodrecendo”e “Coma alimentos feitos com ingredientes que você pode imaginar crus ou crescendo na natureza”(Ler post)

Regras 15,16 e 17: “Fuja do Supermercado Sempre Que Puder” “Compre seus lanches na feira””Se veio de um vegetal, coma, se foi fabricado, não coma”(Ler post)

Regras Número 18 e 19: “Fuja do supermercado sempre que puder”; “Compre seus lanches na feira (Ler post)

Regras Número 20 e 21: “Só coma alimentos preparados por humanos” ou “Não ingira alimentos preparados em locais nos quais se exige que todo mundo use touca cirúrgica”(Ler post

Regra 22: Coma principalmente vegetais, sobretudo folhas. (Ler post

Regra 23: Comer o que fica em pé numa perna só (cogumelos e vegetais) é melhor que comer o que fica em pé em duas patas (aves), que é melhor que comer o que fica em pé em quatro patas (porcos,vacas e outros mamíferos). (Ler post)

Regra 24: Faça refeições coloridas. (Ler post)

Regra 25: Beba a água do espinafre. (Ler post)

Regra 26: Coma animais que se alimentaram bem (Ler post)

Regra 27:Se tiver espaço compre um freezer (Ler post)

Regra 28:  Adoce e salgue a sua comida você mesmo (Ler post)

Regra 29: Coma os alimentos doces como você os encontra na natureza (Ler post)

Regra 30: Coma como um onívoro (Ler post)

Regra 31: Coma alimentos cultivados em solo saudável (Ler post)

Regra 32: Coma alimentos silvestres quando puder (Ler post)

Regra 33: Não se esqueça dos peixinhos oleosos (Ler post)

Regra 34: Coma alguns alimentos que foram pré-digeridos por bactérias ou fungos (Ler post)

Regras 35,36: Adoce e salgue sua comida você mesmo; Coma os alimentos doces como você os encontra na natureza (Ler post)

Regras 37 e 38 : Quanto mais branco o pão mais cedo você vai para o caixão – Que tipo de dieta devo comer /Dê preferência aos tipos de óleo e de grãos moídos em mós – (Ler post)

Regra 39: Coma todas as besteiras que quiser, desde que você mesmo as cozinhe- (Ler post)

Regra 40: “Seja o tipo de pessoa que toma suplementos – depois retire os suplementos” (Ler o post)

Regra 41: Coma mais como os franceses.Ou os japoneses.Ou os italianos. Ou os gregos (Ler o post)

Regra 42: Olhe com ceticismo para os alimentos não tradicionais (Ler o post)

Regra 43: Tome um copo de vinho durante o jantar (Ler o post)

Regra 44: É melhor pagar ao dono da mercearia do que ao médico (Ler post)

Regra 45: “Coma menos”(Ler o post)

Regra 46: Pare de comer antes de se sentir satisfeito (Ler o post)

Você já ouviu falar em “mindful eating” ? – Comer com atenção plena?

 

Estratégias comuns para reduzir o peso corporal normalmente dependem de limitar a ingestão de energia e restringir as escolhas alimentares. No entanto, essas estratégias muitas vezes se mostraram ineficazes para alcançar redução de peso sustentável e de longo prazo.

Mais recentemente, a alimentação consciente como uma estratégia alternativa de controle de peso ganhou crescente atenção.

A ideia central é dar mais atenção ao que colocamos na boca – e, assim, aproveitar uma refeição de forma mais saudável e satisfatória. São várias as atitudes, mas que podem ser resumidas em 12 passos. Nada de novo, e algumas das práticas já milenares, centenárias ou do costume de nossos avós, como por exemplo, dar graças pela refeição recebida. Veja:

  1. Desconecte-se à mesa! Nada de ficar no celular ou assistir TV nas refeições
  2. Antes de iniciar, prepare-se para comer:  observe o aspecto e textura dos alimentos que vai ingerir
  3. Sente-se à mesa de uma forma confortável
  4. Utilize os talheres com calma,  descanse-os, troque para a mão não dominante e aprecie tudo com calma.
  5. Delicie cada mordida: preste atenção no cheiro, na temperatura e na textura da comida
  6. Experimente fechar os olhos em algumas garfadas. a supressão da visão pode exaltar a percepção do sabor e do cheiro do que você está comendo
  7.  Pense na origem e na cadeia produtiva que permite aos alimentos chegarem ao seu prato
  8. Qual a sua sensação: conforto, alegria, satisfação… ou apenas pressa ?
  9. Esqueça o que sabe sobre nutrientes e calorias
  10. Aprecie o entorno: onde e com quem está
  11. Tente dar uma nota para sua fome e para sua saciedade
  12. Finalize contemplando e agradecendo pela refeição

Mas será que funciona ?

Em sua edição de 01/08/19 a revista Obesity Reviews traz um artigo de pesquisadores suiços, que resolveram averiguar:

Mindful eating and common diet programs lower body weight similarly: Systematic review and meta‐analysis

Os autores fizeram uma revisão sistemática e meta-análise , que é uma técnica estatística especialmente desenvolvida para integrar os resultados de dois ou mais estudos independentes, sobre uma mesma questão de pesquisa, para saber se havia evidências favoráveis à aplicação de  programas de perda de peso baseados em alimentação consciente ou intuitiva.

Foram incluídos um total de 10 estudos e descobrimos um efeito significativo da perda de peso de estratégias alimentares conscientes / intuitivas em comparação com pacientes que não utilizaram o método. No entanto, não houve diferença em comparação com programas de dieta convencional.Também não houve redução significativa do IMC ou circunferência da cintura.

Os autores concluem que a alimentação consciente / intuitiva pode ser uma abordagem prática para o controle de peso. Lembram que as limitações deste estudo incluem o sexo desequilibrado, a origem, o local de residência dos participantes e a curta duração das intervenções. Pesquisas futuras devem procurar investigar os efeitos a longo prazo e incluir uma população de estudo mais heterogênea.

Na nossa opinião é apenas mais uma alternativa para o tratamento da obesidade, interessante e educativa, mas não superior a nenhuma das já existentes. Nada contra, desde que você se adapte.

 

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: