Pode ? :Uma viagem, maçãs cruas e diarreia

Em uma viagem recente, poucas horas antes de pegar o avião de retorno para casa, minha acompanhante desenvolveu um quadro de diarreia aguda, acompanhada por vômitos e intenso mal estar. Precisávamos de uma solução urgente e eficaz para que a viagem não se tornasse insuportável. Foi então que me lembrei de ter visto, no restaurante do hotel, várias bandejas com grandes quantidades de maçãs verdes. Imediatamente me lembrei de uma antiga prática – A Cura de Maçãs Cruas – que aprendi em um livro antigo do Dr. A. da Silva Mello, médico e escritor mineiro – que relatava o tratamento em seu notável livro Alimentação – Instinto – Cultura (1956):

Resultado de imagem para papa de maças verdes

“…a cura de maçãs cruas,…no tratamento das diarreias e cujos efeitos curativos, já por demais conhecidos, são por vezes verdadeiramente espantosos. Diarreias rebeldes, prolongando-se por dias, semanas, meses e até anos, depois de terem resistido aos mais intensos tratamentos e às mais rigorosas dietas, podem cessar rapidamente, em geral dentro de 24-48 horas, pelo emprego desta cura, que consiste simplesmente de maçãs raladas, comidas em abundância, durante dois a três dias seguidos, proibindo-se durante este tempo qualquer outro tipo de alimento. De regra o efeito é imediato, pois que, já nas primeiras 24 horas, a evacuação torna-se quase normal, perdendo o cheiro fecaloide…

…O tratamento com maçãs cruas é uma prática antiga, relatada desde Hipócrates. Há relatos antigos como o de Johann Diez, nascido em 1565, que declara haver salvo a própria vida comendo maçãs cruas, enquanto muitos de seus companheiros morreram da diarreia que os atacara a bordo, durante uma longa viagem de navio… Há ainda o relato de curas com outras frutas como bananas, ameixas cruas, caldo de mirtilo ou de groselha”

Resultado de imagem para maçãs laboratório

Evidencias sugerem que uma dieta rica em frutas e vegetais pode diminuir o risco de doenças crônicas, como doenças cardiovasculares e câncer, devido provavelmente à presença de fitoquímicos,  incluindo fenois, flavonoides e carotenoides, além de abundante quantidade de fibras alimentares.

As maçãs são uma rica fonte de fitoquímicos e estudos epidemiológicos tem ligado o seu consumo à redução de alguns tipos de cânceres, doenças cardiovasculares, asma e diabetes. Em estudos in vitro, as maçãs têm mostrado  ter uma forte atividade  oxidante, serem capazes de inibir a proliferação de células cancerosas, diminuir o oxidação lipídica e diminuir as taxas de colesterol. Maçãs contem uma grande quantidade de fitoquímicos, incluindo quercetina, catequina, floridzina e ácido clorogênico, todos eles fortes antioxidantes.

A composição fitoquímica das maçãs varia muito entre as diferentes variedades e há também pequenas variações nos fitoquímicos durante a maturação e o apodrecimento das fruta.A estocagem tem pouco ou nenhum efeito no conteúdo de fitoquímicos das maçãs, mas o seu processamento, como em sucos, altera largamente o conteúdo e a composição dos fitoquímicos.

Resultado de imagem para maças verdes

A propósito: em 24 horas minha acompanhante estava assintomática e a viagem de 17 horas ocorreu sem nenhum imprevisto. Coincidência? Ou uma preciosa contribuição da medicina tradicional ?

Leitura recomendada:

  1. Apple phytochemicals and their health benefits.Jeanelle Boyer and Rui Hai Liu.
  2. Wolfe K, Wu X, Liu RH: Antioxidant activity of apple peels. J Agric Food Chem. 2003, 51: 609-614. 10.1021/jf020782a.View Article
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s