No cardápio havia edamame. O que é isto?

Imagem intitulada Eat Edamame Step 1

“O Edamame é a soja ainda na vagem verde, encontrado em alguns países do continente asiático muito comum principal no Japão, usado muitas vezes em bares chamado izakaya no Japão, onde é cozido, resfriado e adicionando uma pitada de sal, vale a pena lembrar que é consumido gelado, durante o consumo de bebidas alcoólicas.” (Wikipedia)

 

Como Comer Edamame ? : 4 links do WikiHow.com para você experimentar

Onde achar ?

Atualmente é possível achar edamame congelado em supermercados Gourmet.

 

Como comer?
No edamame você não come as favas, come apenas os grãos. … A parte comestível do edamame, ou seja, os grãos.
É saudável ?
Uma xícara de chá (130 g) de grãos de edaname tem:
  • 158 Kcal
  • 13,2 gramas de carboidratos,
  • 14,2 gramas de proteínas
  • 6,8 gramas de gorduras totais
  • 13,2 gramas de fibras 

A vantagem sobre a soja que conhecemos normalmente é que, estando verde, ele é mais rico em vitaminas C, A, do complexo B, potássio, fósforo e cálcio. Sua fama condiz com a realidade, é um alimento muito nutritivo”.

 

Edamame na Vagem Veggie Pacote 300g

Quanto custa ?

Um pacote com 300 g custa em torno de R$ 24,00

É mais uma boa opção alimentar, especialmente para os veganos que necessitam de vegetais ricos em proteínas. Saboroso e nutritivo, pode experimentar.

Receita: Nhoque com Cogumelos, Tomate e Alecrim

Tomas Rangel/Divulgação

Dia 29 é dia de Nhoque. A receita da massa de Nhoque já passamos em outros posts, vamos à sugestão para o molho de hoje:

RENDE 4 PORÇÕES

Molho

  • 1 colher(es) de sopa de funghi secchi
  • 400 grama(s) de cogumelos frescos variados (paris, portobello, shiitake e shimeji)
  • 2 tomates pequenos
  • 1 colher(es) de sopa de azeite extra virgem
  • 3 dente(s) de alho picados
  • 300 mililitro (ml) de passata de tomate
  • 300 mililitro (ml) de creme de leite
  • 1 colher(es) de sopa de alecrim fresco picado
  • sal e pimenta a gosto
  • queijo grana padano ralado a gosto, para polvilhar

Modo de preparo

  • Cubra os funghi com água morna e deixe descansar por cerca de 30 minutos.
  • Fatie os cogumelos com cerca de 5 mm de espessura.
  • Retire os talos do shiitake e shimeji e descarte-os.
  • Os cogumelos Paris e portobellos podem ser fatiados com os talos.
  • Escorra o funghi em uma peneira e reserve a água.
  • Separe os pedaços de funghi e descarte a areia e a poeira que ficara no fundo da peneira. Reserve.
  • Corte os tomates em quatro.
  • Descarte as sementes e pique-os em cubos pequenos. Reserve.
  • Em uma frigideira grande, aqueça bem o azeite e adicione os cogumelos frescos fatiados e o alho.
  • Refogue-os em fogo bem alto até que comecem a parecer úmidos.
  • Adicione então a passata, a água reservada do funghi e o creme de leite.
  • Tempere tudo com sal e pimenta.
  • Deixe o molho engrossar até a textura desejada.
  • Adicione então o alecrim, o nhoque e o tomate picado.
  • Deixe cozinhar apenas o suficiente para aquecer o nhoque e o tomate.
  • Caso o molho tenha engrossado demais, dilua com um pouco de água ou leite.
  • Corrija o tempero e sirva polvilhado com queijo grana padano ralado na hora.

 

Receita da Prima Bruschetteria/Reproduzida em UOL Nossa Cozinha.

Receitas Gostosas: Camarão ao Leite de Coco

IMG_7904

INGREDIENTES:

  • Azeite de oliva
  • 250g de camarão limpo
  • 1 colher (chá) de suco de limão
  • 1/4 de cebola picada
  • 1/2 colher de sopa de cebolinhas picadas
  • 2 tomates maduros picados
  • 50 mL de leite de coco
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto
  • 1 coco fresco e coco ralado (para servir e decorar)

MODO DE PREPARO:

  • Tempere os camarões com sal, pimenta-do-reino e limão e reserve.
  • Em uma frigideira, aqueça o azeite de oliva e refogue a cebola e os tomates até que os tomates se desmanchem.
  • Adicione os camarões, o leite de coco e a salsinha.
  • Deixe cozinhar por 5 minutos e sirva
  • obs. : decore o prato com o coco ralado para obter uma apresentação sofisticada.
Receita de Renata Carvalho Rodrigues, publicada na Revista Evino ano2, edição 8

 

Para quem gosta de vinho: Um guia simples – parte 1

Hoje beber vinho se tornou um hábito, um tratamento, quase uma necessidade, um sinal de status. Mas, deixando a frescura de lado, conhecer algum fundamento sobre esta bebida tão diversificada (há mais de 1000 variedades de vinhos a escolher), pode melhorar o seu prazer. Baseado em um livro muito gostoso – Guia essencial do vinho de Wine Folly – Madeline Puckette e Justin Hammack – vamos lembrar de alguns conceitos úteis. Você sabia que se beber uma taça de vinho todas as noites, durante a sua vida adulta, você consumirá em sua vida aproximadamente 4.000 garrafas de vinho ?

  1. O que é o vinho ?

O vinho é uma bebida alcoólica produzida a partira da fermentação de uvas viníferas, que são usualmente menores, com semente e mais doces que as uvas de mesa. A videira só dá frutos uma vez por ano. Habitualmente entre agosto e outubro no hemisfério Norte e entre janeiro e março no hemisfério sul (embora estas datas possam ser invertidas com técnicas de poda especiais).

Uma garrafa padrão de vinho tem 750 mL, ou na dose clássica, serve 5 taças de 150 mL (lembrando que as taças de vinho não devem ser servidas muito cheias, para que você possa trabalhar também com o olfato, lembre-se, uma boa parte do nosso paladar é ajudada pelo olfato. Assim, sentir o aroma de um vinho não é “frescura”, ajuda a saborea-lo.

IMG_2535

O vinho é composto de água, álcool, ácidos, minerais, glicerol e açúcar.

2. Quantas calorias tem uma taça 150 mL de vinho ?

Vai depender da sua graduação alcoólica. (chamada APV – álcool por volume)

  • 10% – 105 kcal
  • 11% – 120 kcal
  • 12% – 135 kcal
  • 13% – 150 kcal
  • 14% – 165 kcal
  • 15% – 180 kcal
  • 16% – 195 kcal

3.  O que é safra, varietal e blend ?

  • Safra se refere ao ano da colheita.
  • Varietal: quando o vinho é produzido a partir de uma só uva

No Brasil, Chile e EUA um vinho é legalmente rotulado como varietal se tiver pelo menos 75% da uva predominante; na Argentina, 80% e na Itália, França, Alemanha, Áustria, Portugal, Nova Zelândia, África do Sul e Austrália 85%

  • Blend: quando é produzido a partir de uma mistura de uvas

4.  E os sulfitos ?

Uma pequena quantidade de dióxido de enxofre (sulfitos) é adicionada aos vinhos como conservante. Uma em cada 100 pessoas pode ser sensível aos sulfitos e sentir cefaleia e mal estar. Os vinhos não podem conter mais de 350 ppm (partes por milhão) e os orgânicos menos de 100 ppm. Mas isto não costuma ser um problema – só para comparar: uma lata de refrigerante de cola tem 350 ppm, uma porção de batata frita industrial 1.900 ppm e uma porção de fruta seca 3.500 ppm.

Na parte 2 vamos falar das características básicas de um vinho

Livro de Receitas: Cardápio Astrológico: Sagitário: Ravioli com Foie Gras de Pato e Óleo de Trufa

Ravioli recheado com foie gras ao molho poulette trufado, um das atrações do Festival do Foie Grãs, promovido pelo Cosí (Foto: Tadeu Brunelli/Divulgação)

Continuando a postar uma gostosa brincadeira, publicada na saudosa revista Gula em janeiro de 2000: O Cardápio Astrológico.  “Um guia da boa mesa com pratos que combinam melhor com cada signo”.

O artigo original é assinado por Elisa Donel,  jornalista Elisa Donel, que mora na França há 20 anos e é autora entre outros de “O Passaporte do Gourmet -Um Mergulho na Gastronomia Francesa”. Agora é a vez de Sagitário.

SAGITÁRIO: 22 de novembro a 21 de dezembro

O traço mais marcante do sagitariano a sua dualidade. Está permanentemente dividido. Mas é um ser com o espírito abero, generoso, imaginativo, e que se adapta facilmente às situações. Tem respeitável apetite e a reputação de ser um grande gourmet. Comece com classe, servindo ravioli com foie gras de pato e óleo de trufa, prosseguindo com pratos de longo cozimento,à base de carne de cabrito ou javali, e encerrando a refeição com bolo de castanhas e chocolate.

INGREDIENTES: 4 porções

  • 8 folhas de massa de lasanha fresca
  • 200 g de foie grass cru de pato
  • 2 gemas de ovos
  • 1 cálice de vinho do Porto
  • 200 ml de caldo de vitela
  • 1 colher de sobremesa de de óleo de trufa
  • 2 litros de caldo de ave
  • Ciboulette cortada em finas rodelas
  • Sal e pimenta do reino moída na hora agosto

PREPARO:

  • Corte o foie gras em pequenos pedaços e distribua sobre as folhas de massa em intervalos regulares
  • Pincele os pedaços com a gema e cubra com as outras folhas de massa
  • Reserve o foie gras que sobrar
  • Corte os ravioli, dando-lhes um formato arredondado e aperte as bordas pressionado-as com ou dedos (ou um garfo)
  • Cubra com papel filme e reserve em um lugar fresco
  • Numa panela, coloque o vinho do Porto e deixe levantar fervura.
  • Incorpore o caldo de vitela, tempere com sal e pimenta e cozinhe lentamente por 20 minutos
  • No último instante, introduza o foie gras que sobrou e coloque o óleo de trufa. Reserve o molho aquecido
  • Cozinhe os ravioli no caldo de ave fervente por 3 minutos.
  • Escorra, passe para os pratos, distribua o molho e sirva imediatamente, salpicando por cima a ciboulette.

Posts anteriores: O cardápio astrológico

  1. Áries – Carré de cordeiro com grãos de mostarda.
  2. Touro – Costela de Vitela com legumes
  3. Gêmeos – Camarões marinados e apimentados
  4. Câncer – Robalo com Gengibre

  5. Leão – Peito de pato com figos frescos

  6. Virgem – Tomates Recheados com Queijo de Cabra

  7. Libra : Cassolette de Cogumelos

  8. Escorpião. Cocktail Orquídea

O Batata Testou: Poke : Um prato havaiano para o dia a dia

 

Como sempre, a origem destes pratos deliciosos costuma ser rústica. Com o Poke (em dialeto local Poke significa cortado em pedaços) não foi diferente. No Havaí, os pescadores, na volta de sua jornada, preparavam um prato com peixe cru temperado e cortado em cubos grandes, servido em uma tigela com arroz japonês.

O alimento é leve, saudável e fácil de preparar. Tem a cara dos dias de hoje:  é comprar, preparar, servir e comer. Em menos de 20 minutos está pronto para saborear.É menos forte  do que o ceviche (mais marinado) e, na minha opinião, mais saboroso que o temaki.

Pode-se usar atum, salmão, cebola, cebolinha, nori (ou outra alga), gergelim e molhos, que combinam sucos cítricos, óleo de gergelim, shoyu…

Aqui em casa o temos comido com frequência,incrementado, com abacate, manga, ovas e até castanhas, com ou sem arroz. O poke é rápido e fácil, mas tem um segredo: a qualidade dos ingredientes, que devem ser frescos.

Poke de salmão

Ingredientes

  • 120 gramas de salmão em cubos
  • 1/2 suco de limão
  • 1/2 suco de laranja
  • 10 folhas de alface de vários tipos
  • 1/2 fatia de abacate avocado
  • 2 colheres (sopa) de molho de soja (shoyu)
  • 1/2 colher (sopa) de óleo de gergelim
  • 1 punhado de cebolinha-verde picada
  • 1 pitada de gergelim
  • raspa de limão-siciliano a gosto
  •  Togarashi a gosto (pimenta japonesa; se não encontrar, troque por mix de pimentas calabresa, caiena e do-reino preta) – obs. usei o mix de pimenta – fica ótimo
Modo de preparo

 

  • Disponha o peixe por cima de modo que ocupe metade da área do utensílio.
  • Tempere com os sucos de limão e laranja e com as raspas de limão-siciliano.
  • Ao lado, coloque as folhas de alface e o avocado.
  • Tempere-os com shoyu, óleo de gergelim e cebolinha.
  • Finalize com a pitada de gergelim e o togarashi.

Sirva imediatamente.

*Receita adaptada de publicação na revista Cláudia , cedida por Felipe Scarpa, um dos sócios do restaurante Mr.Poke. Na receita original vai o arroz japonês. Nós optamos por retirar no nosso Poke porque queríamos diminuir a quantidade de carboidratos.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: