Regras 35,36: Adoce e salgue sua comida você mesmo; Coma os alimentos doces como você os encontra na natureza– Que tipo de comida devo comer? Parte 9

Imagem relacionada

Continuando na tarefa de publicar as regras alimentares simples, estas são as regras número 35 e 36 das 64 regras da comida publicadas por Michel Pollan em 2009 (ver post)

Os alimentos preparados por indústrias contêm níveis muito elevados de sal e açúcar. Dificilmente você comeria espontaneamente uma quantidade tão grande, se você mesmo se encarregasse de adoçar os seus alimentos. Ao adoçar e salgar estes alimentos você percebe o quanto está consumindo de cada um destes aditivos.

Resultado de imagem para açucares embalados em fibras

Na natureza os açúcares vêm embalados em fibras e não isolados, o que torna sua absorção mais lenta e dá uma sensação de saciedade, levando a uma menor ingestão de  calorias. Em geral, as calorias são mais facilmente ingeridas quando dissolvidas em líquidos. Por isto é sempre melhor comer a fruta do que ingerir o seu suco. Lembre-se, a despeito das propagandas não existe refrigerante (ou suco processado) saudável.

 

TODAS AS REGRAS:

Regra 1: Coma Comida (Ler Post)

Regra 2: Não coma nada que sua avó não reconheceria como comida (Ler post)

Regra 3: “Evite produtos alimentares que contenham ingredientes que nenhum ser humano comum tenha na despensa” (Ler post)

Regra 4: “Evite produtos alimentícios que contenham xarope de milho com alto teor de frutose” (Ler post)

Regra 5: Evite produtos que contenham alguma forma de açúcar (ou adoçante) listada entre seus três primeiros ingredientes” (Ler post)

Regras 6 e 7:  (Ler post): ”Evite produtos alimentícios que contenham mais de cinco ingredientes” e “Evite produtos alimentícios que contenham ingredientes que um aluno do terceiro ano não consiga pronunciar “

Regra 8: (Ler post): “Evite produtos alimentícios com propaganda de propriedades saudáveis”

Regra 9: “Evite produtos alimentícios que tenham no nome os termos ‘light’, ‘baixo teor de gordura’ou ‘sem gordura'” (Ler post)

Regras Número 10 e 11:  “Evite alimentos que estejam fingindo ser o que não são ” e “Coma alimentos feitos com ingredientes que você pode imaginar crus ou crescendo na natureza” (Ler post)

Regra  Número 12:  “Compre nos corredores ao longo das paredes do supermercado e fique longe do centro “(Ler post)

Regras  Número 13 e 14:  “Só coma alimentos que acabarão apodrecendo”e “Coma alimentos feitos com ingredientes que você pode imaginar crus ou crescendo na natureza”(Ler post)

Regras 15,16 e 17: “Fuja do Supermercado Sempre Que Puder” “Compre seus lanches na feira””Se veio de um vegetal, coma, se foi fabricado, não coma”(Ler post)

Regras Número 18 e 19: “Fuja do supermercado sempre que puder”; “Compre seus lanches na feira (Ler post)

Regras Número 20 e 21: “Só coma alimentos preparados por humanos” ou “Não ingira alimentos preparados em locais nos quais se exige que todo mundo use touca cirúrgica”(Ler post)

Regra 22: Coma principalmente vegetais, sobretudo folhas. (Ler post

Regra 23: Comer o que fica em pé numa perna só (cogumelos e vegetais) é melhor que comer o que fica em pé em duas patas (aves), que é melhor que comer o que fica em pé em quatro patas (porcos,vacas e outros mamíferos). (Ler post)

Regra 24: Faça refeições coloridas. (Ler post)

Regra 25: Beba a água do espinafre. (Ler post)

Regra 26: Coma animais que se alimentaram bem (Ler post)

Regra 27:Se tiver espaço compre um freezer (Ler post)

Regra 28:  Adoce e salgue a sua comida você mesmo (Ler post)

Regra 29: Coma os alimentos doces como você os encontra na natureza (Ler post)

Regra 30: Coma como um onívoro (Ler post)

Regra 31: Coma alimentos cultivados em solo saudável (Ler post)

Regra 32: Coma alimentos silvestres quando puder (Ler post)

Regra 33: Não se esqueça dos peixinhos oleosos (Ler post)

Regra 34: Coma alguns alimentos que foram pré-digeridos por bactérias ou fungos (Ler post)

Anúncios

Regra 34: Coma alguns alimentos que foram pré-digeridos por bactérias ou fungos – Que tipo de comida devo comer? Parte 8

Resultado de imagem para iogurte caseiro

“Coma alguns alimentos que foram pré-digeridos por bactérias ou fungos”

Continuando a publicar as regras alimentares simples, esta é a  a regra número 34 das 64 regras da comida publicadas por Michel Pollan em 2009 (ver post)

Não estamos tão acostumados a comer alimentos fermentados, mas eles deveriam  fazer parte do nosso dia a dia. Lembremos de alguns:

  • iogurte: Este é o mais exemplo mais conhecido, e pode inclusive ser feito em casa. Para maior eficácia probiótica sugerimos os iogurtes sem açúcar e sem adoçantes artificiais

Resultado de imagem para chucrute

  • Chucrute ou Sauerkraut: São legumes fermentados, cortados finamente, com um sabor semelhante a pickles e  que podem ser vendidos em lojas biológicas ou ser feitos em casa. Pode ser consumido juntamente com as refeições, e uma colher de sopa por dia é suficiente para beneficiar das vantagens deste alimento, quer na reposição de bactérias benéficas, quer na ingestão de diferentes enzimas digestivas que o vão ajudar na sua digestão.Há diferentes receitas que usam chucrute ou sauerkraut cozido. Neste caso, pode não beneficiar das bactérias vivas ou das enzimas ativas, mas beneficia da ingestão de legumes já digeridos, e repletos de diferentes vitaminas, minerais e fibra. A couve branca e o repolho são os legumes mais comumente usados, mas é possível usar outros legumes como a cenoura ou o pepino.

    Resultado de imagem para kefir

  • Kefir: uma espécie de iogurte, mas em vez de ser feito com as bactérias normalmente usadas na elaboração deste, é usado um conjunto de bactérias e fungos a que no seu conjunto se dá o nome de kefir. É também uma opção para ingerir probióticos diariamente, e pode ser comprado ou feito em casa . O kefir mais conhecido é o feito a partir do leite (já existindo kefir de leite de vaca ou de cabra), mas também existe kefir feito a partir de outros alimentos líquidos, como o leite de soja, a água ou leite de coco, ou mesmo kefir de água
  • Leites fermentados: os leites fermentados, podem ser considerarados uma espécie de iogurte liquido

Imagem relacionada

  • Kombucha: Esta bebida é uma das alternativas saudáveis aos refrigerantes. O Kombucha é uma bebida fermentada feita a partir do chá preto ou verde, com a adição de bactérias acido lácticas e açúcar. Durante a fermentação, as bactérias multiplicam-se e transformam o açúcar em ácido láctico, que dá à bebida um sabor característico.  Tal como os outros alimentos fermentados probióticos, pode ser comprada ou feita em casa.

Resultado de imagem para miso soup

  • Natto, Tempeh e Miso: Estes subprodutos da soja  são também fornecedores de probióticos, mas para garantir a presença de bactérias vivas devem ser adicionados aos alimentos na parte final da confecção com recurso a calor.

Resultado de imagem para kimchi

  • kimchi : Esta versão oriental do saurekraut é normalmente feito com couve chinesa e diferentes especiarias, criando um sabor bem mais picante. Também existem versões feitas com pepino, alho francês ou outros legumes, e também pode ser adquirido em lojas especializadas.

Fonte e Texto baseado em : (Esmeralda Azul/Portugal)

Os alimentos fermentados são o que podemos chamar de alimentos vivos e  fazem muito bem para a saúde, especialmente por serem uma fonte negligenciada de vitamina B12 (que não é obtida de fontes vegetais) – a vitamina B12 é produzida apenas por animais e bactérias. Então, atenção vegetarianos – está aí uma boa solução para suprir esta carência de sua dieta – bem melhor do que ficar tomando cápsulas de vitaminas.

Muitos alimentos fermentados também contêm probióticos – bactérias benéficas que, melhoram a digestão, a imunidade, a inflamação e alergias e têm sido extensamente estudados nos últimos anos, tanto como prevenção como para o tratamento de diversas doenças.    Portanto taí uma boa sugestão: que tal incluir fermentados em sua alimentação ?

TODAS AS REGRAS:

Regra 1: Coma Comida (Ler Post)

Regra 2: Não coma nada que sua avó não reconheceria como comida (Ler post)

Regra 3: “Evite produtos alimentares que contenham ingredientes que nenhum ser humano comum tenha na despensa” (Ler post)

Regra 4: “Evite produtos alimentícios que contenham xarope de milho com alto teor de frutose” (Ler post)

Regra 5: Evite produtos que contenham alguma forma de açúcar (ou adoçante) listada entre seus três primeiros ingredientes” (Ler post)

Regras 6 e 7:  (Ler post): ”Evite produtos alimentícios que contenham mais de cinco ingredientes” e “Evite produtos alimentícios que contenham ingredientes que um aluno do terceiro ano não consiga pronunciar “

Regra 8: (Ler post): “Evite produtos alimentícios com propaganda de propriedades saudáveis”

Regra 9: “Evite produtos alimentícios que tenham no nome os termos ‘light’, ‘baixo teor de gordura’ou ‘sem gordura'” (Ler post)

Regras Número 10 e 11:  “Evite alimentos que estejam fingindo ser o que não são ” e “Coma alimentos feitos com ingredientes que você pode imaginar crus ou crescendo na natureza” (Ler post)

Regra  Número 12:  “Compre nos corredores ao longo das paredes do supermercado e fique longe do centro “(Ler post)

Regras  Número 13 e 14:  “Só coma alimentos que acabarão apodrecendo”e “Coma alimentos feitos com ingredientes que você pode imaginar crus ou crescendo na natureza”(Ler post)

Regras 15,16 e 17: “Fuja do Supermercado Sempre Que Puder” “Compre seus lanches na feira””Se veio de um vegetal, coma, se foi fabricado, não coma”(Ler post)

Regras Número 18 e 19: “Fuja do supermercado sempre que puder”; “Compre seus lanches na feira (Ler post)

Regras Número 20 e 21: “Só coma alimentos preparados por humanos” ou “Não ingira alimentos preparados em locais nos quais se exige que todo mundo use touca cirúrgica”(Ler post)

Regra 22: Coma principalmente vegetais, sobretudo folhas. (Ler post

Regra 23: Comer o que fica em pé numa perna só (cogumelos e vegetais) é melhor que comer o que fica em pé em duas patas (aves), que é melhor que comer o que fica em pé em quatro patas (porcos,vacas e outros mamíferos). (Ler post)

Regra 24: Faça refeições coloridas. (Ler post)

Regra 25: Beba a água do espinafre. (Ler post)

Regra 26: Coma animais que se alimentaram bem (Ler post)

Regra 27:Se tiver espaço compre um freezer (Ler post)

Regra 28:  Adoce e salgue a sua comida você mesmo (Ler post)

Regra 29: Coma os alimentos doces como você os encontra na natureza (Ler post)

Regra 30: Coma como um onívoro (Ler post)

Regra 31: Coma alimentos cultivados em solo saudável (Ler post)

Regra 32: Coma alimentos silvestres quando puder (Ler post)

Regra 33: Não se esqueça dos peixinhos oleosos (Ler post)

Regra 33: Não se esqueça dos peixinhos oleosos – Que tipo de comida devo comer? Parte 7

peixes

Continuando a publicar as regras alimentares simples, esta é a  a regra número 33 das 64 regras da comida publicadas por Michel Pollan em 2009 (ver post)

Não se esqueça dos peixinhos oleosos

Peixes “silvestres”estão entre os alimentos mais saudáveis que você pode e deve comer. De um modo geral deve-se evitar peixes grandes, que estão no topo da cadeia alimentar marinha – atum,espadarte,cação – por dois motivos: i) eles estão ameaçados de extinção ii) muitas vezes podem conter níveis elevados de mercúrio

Por outro lado, espécies de peixes silvestres mais nutritivas – cavalas, sardinhas, anchovas – são bastante abundantes. Outra vantagem é que estes pequenos peixes oleosos são opções excelentes.

Existe um ditado holandês que diz: “uma terra cheia de arenques pode se virar com poucos médicos”

TABELA COMPARATIVA

Peixe (100g) Cal Prot (g) Gord Sat (g) Gord Mono (g) Gord Poli (g) Colest (mg) Sódio (mg)
Anchovas em óleo (5 unidades) 42 5,78 0,44 0,51 0,51 17 734
Atum amarelo 108 23,38 0,24 0,28 0,28 45 37
Cação cozido 116 25,6 0,1 0,2 0,2 83,3 114,9
Cavala 167 19,32 2,44 2,34 2,34 64 78
Pescada branca frita 223 27,4 2,3 3,2 5,2 165,4 107,2
Salmão 146 21,62 1,26 1,99 1,99 45 46
Sardinha assada 164,4 32,2 1,7 0,5 0,3 109 74,5
Sardinha em óleo 285 15,9 4,1 5,5 11,9 72,6 665,8
Truta grelhada 188 24,37 2,39 2,94 2,94 69 364

Observe a quantitade de sódio nos alimentos industrializados

TODAS AS REGRAS:

Regra 1: Coma Comida (Ler Post)

Regra 2: Não coma nada que sua avó não reconheceria como comida (Ler post)

Regra 3: “Evite produtos alimentares que contenham ingredientes que nenhum ser humano comum tenha na despensa” (Ler post)

Regra 4: “Evite produtos alimentícios que contenham xarope de milho com alto teor de frutose” (Ler post)

Regra 5: Evite produtos que contenham alguma forma de açúcar (ou adoçante) listada entre seus três primeiros ingredientes” (Ler post)

Regras 6 e 7:  (Ler post): ”Evite produtos alimentícios que contenham mais de cinco ingredientes” e “Evite produtos alimentícios que contenham ingredientes que um aluno do terceiro ano não consiga pronunciar “

Regra 8: (Ler post): “Evite produtos alimentícios com propaganda de propriedades saudáveis”

Regra 9: “Evite produtos alimentícios que tenham no nome os termos ‘light’, ‘baixo teor de gordura’ou ‘sem gordura'” (Ler post)

Regras Número 10 e 11:  “Evite alimentos que estejam fingindo ser o que não são ” e “Coma alimentos feitos com ingredientes que você pode imaginar crus ou crescendo na natureza” (Ler post)

Regra  Número 12:  “Compre nos corredores ao longo das paredes do supermercado e fique longe do centro “(Ler post)

Regras  Número 13 e 14:  “Só coma alimentos que acabarão apodrecendo”e “Coma alimentos feitos com ingredientes que você pode imaginar crus ou crescendo na natureza”(Ler post)

Regras 15,16 e 17: “Fuja do Supermercado Sempre Que Puder” “Compre seus lanches na feira””Se veio de um vegetal, coma, se foi fabricado, não coma”(Ler post)

Regras Número 18 e 19: “Fuja do supermercado sempre que puder”; “Compre seus lanches na feira (Ler post)

Regras Número 20 e 21: “Só coma alimentos preparados por humanos” ou “Não ingira alimentos preparados em locais nos quais se exige que todo mundo use touca cirúrgica”(Ler post)

Regra 22: Coma principalmente vegetais, sobretudo folhas. (Ler post

Regra 23: Comer o que fica em pé numa perna só (cogumelos e vegetais) é melhor que comer o que fica em pé em duas patas (aves), que é melhor que comer o que fica em pé em quatro patas (porcos,vacas e outros mamíferos). (Ler post)

Regra 24: Faça refeições coloridas. (Ler post)

Regra 25: Beba a água do espinafre. (Ler post)

Regra 26: Coma animais que se alimentaram bem (Ler post)

Regra 27:Se tiver espaço compre um freezer (Ler post)

Regra 28:  Adoce e salgue a sua comida você mesmo (Ler post)

Regra 29: Coma os alimentos doces como você os encontra na natureza (Ler post)

Regra 30: Coma como um onívoro (Ler post)

Regra 31: Coma alimentos cultivados em solo saudável (Ler post)

Regra 32: Coma alimentos silvestres quando puder (Ler post)

Batata Opina: É perigoso comer lichia ?

Resultado de imagem para lichia

Na sua edição de abril, a respeitada revista The Lancet Global Health
traz um artigo de pesquisadores indianos ligando o consumo de lichia com o desenvolvimento de encefalopatia aguda tóxica em crianças na India. O artigo é comentado pelo editor da Lancet Peter S. Spencer e em resumo nos informa o seguinte:

A lichia contem aminoácidos incomuns, que perturbam a gliconeogênese e beta oxidação de ácidos graxos. Isto é também verdade para o consumo de outras frutas  “aparentadas” à lichia. O caso mais conhecido é de uma fruta chamada akee, muito consumida na Jamaica e que é a causa de uma encefalopatia hipoglicêmica em crianças,  conhecida como Doença do Vômito da Jamaica. Isto se deve à alta concentração de hipoglicina-A e seu homólogo alfa-metilenociclopropil glicina, ambos com capacidade de induzir hipoglicemia em crianças e em pessoas sensíveis ao seu consumo.

Resultado de imagem para akee
Akee

Realmente são relatados casos de desenvolvimento de encefalopatia em crianças na India, China e Bangladesh. A relação do consumo da lichia com o desenvolvimento de encefalite foi estudado também para excluir a presença de pesticidas ou mesmo de doença viral. O fato é que a encefalopatia é realmente de origem tóxica, o que pode ser evidenciada pelo rápido desenvolvimento do quadro clínico – menos de 20 horas entre o consumo e o óbito. Mas então porque a epidemia ? É que a produção de lichia nestes países aumentou exponencialmente nos últimos anos, visando a exportação para o Ocidente, o que facilitou e aumentou o seu consumo pela população local.

O desenvolvimento da encefalopatia parece depender do estado de maturidade cerebral, do estado nutricional, sendo as crianças desnutridas mais  propensas, da dose consumida e da sensibilidade individual. A boa notícia é que, ao contrário de outras encefalopatias tóxicas ela é reversível, pois sua toxicidade se dá por hipoglicemia, que pode ser revertida pelo consumo de açúcar.

Resultado de imagem para children eating litchi

Mas então é perigoso comer lichia? Respondendo: aqui no Ocidente, onde a fruta é cara e consumida, habitualmente por crianças de classe mais abastada e bem nutridos, é pouco provável que o seu consumo venha a se tornar motivo de preocupação. Em todo caso fica o alerta e talvez uma única precaução: parece ser razoável evitar comer grande quantidade de lichia ou akee quando em jejum e ela deve ser evitada em crianças desnutridas e de tenra idade.

Um último detalhe: a hipoglicina-A e seu homólogo alfa-metilenociclopropil glicina estão sendo estudados e talvez tenham alguma aplicação para o tratamento do diabetes e da síndrome metabólica.

REFERÊNCIAS:

  1. The enigma of litchi toxicity: an emerging health concern in southern Asia, acessado em http://lancet-alerts.elsevier.com/cgi-bin23/DM/x/nBGKe0LZHoy0SD60Bb5nn0EG, dia 13/03/17
  2. Association of acute toxic encephalopathy with litchi consumption in an outbreak in Muzaffarpur, India, 2014: a case-control study acessado em http://lancet-alerts.elsevier.com/cgi-bin23/DM/x/nBGKe0LZHoy0SD60Bb5n50EJ, dia 13/03/17

 

Autores na Cozinha: Ceviche de Camarão com Pitaya

Aproveitando que está na época de safra da Pitaya, resolvemos, em um dia quente, experimentar este delicioso ceviche. Quem preparou esta delícia foi a Gabriela Magalhães.

Exibindo 2017-02-13-PHOTO-00005374.jpg

INGREDIENTES

  • 400g de camarões médios limpos e descascados
  • 01 cebola roxa média picada finamente
  • 03 limões Taiti
  • 02 colheres das de sopa de coentro (picado)
  • 01 pitaya grande cortada e picada uniformemente
  • 01 tomate grande picado (pode ser sem pele e sem sementes ou não)
  • 01 pimenta dedo-de-moça picada
  • sal a gosto

MODO DE PREPARO

  • Em uma panela média coloque água com sal para ferver
  • Depois que já estiver fervendo coloque os camarões e espere que eles fiquem rosados, em torno de dois minutos
  • Escorra e lave em água fria
  • Corte os camarões em pedaços pequenos e adicione a cebola, o suco de limão, o coentro, a pitaya, o tomate, a pimenta, um pouquinho de sal e misture delicadamente.
  • Cubra e deixe na geladeira por uma hora aproximadamente
  • Sirva gelado

 

 

Regra 32:Coma alimentos silvestres quando puder – Que tipo de comida devo comer? Parte 6

Resultado de imagem para mamoeiro

Retornado das férias, voltamos a publicar as regras alimentares simples, esta é a  a regra número 32 das 64 regras da comida publicadas por Michel Pollan em 2009 (ver post)

Coma alimentos silvestres quando puder

Dois vegetais, que são ervas daninhas, são citados como sendo dois dos mais nutritivos do mundo

A anserina-branca ou ançarinha branca

Resultado de imagem para ançarinha-branca

Porção de 180 g

  • 58 Calorias
  • 1,3 g Gordura
  • 9,0 g Carboidratos
  • 5,8 g Proteínas
Conhecida como ançarinha branca, é da mesma família do espinafre. Originária da Europa, é tratada como planta super daninha e invasora no resto do mundo. Mas pelo menos nas cidades a gente quase não vê.

e a beldroega,

Portulaca oleracea, é uma daquelas plantas que a maioria chama de “mato”. Dá em qualquer canto, em sol ou sombra, em solo ruim, pedra, areia, tanto faz, em qualquer canto de muro, fundo de quintal, esquina de baldio essa planta dá.

Estes são apenas dois exemplos de plantas silvestres que fazem bem à saúde. Os campos e as florestas estão cheios de plantas ricas em fitoquímicos, frequentemente mais que as suas variantes domesticadas. Por quê ? Porque estas plantas têm que se defender de pragas e doenças sem nenhuma ajuda humana (leia-se defensivos agrícolas) e também porque tendendemos a selecionar as variedades mais suaves e doces.

Outro motivo é que para aumentar a vida útil em prateleira selecionamos plantas com baixos níveis de ácidos graxos ômega-3, uma vez que estas gorduras oxidam rapidamente.

Algumas plantas silvestres comestíveis:algumas bem comuns podem ser incluidas na sua dieta habitual, outras dão mais trabalho.

  • Acácia (Algumas espécies de acácia produzem frutos comestíveis)
  • Rosa Silvestre (Frutos carnudos de tom avermelhado aparecem durante a floração e podem ser comidos)
  • Árvore fruta-pão:
  • Taboa: Várias partes desta planta encontrada em brejos são comestíveis: brotos, pólen e a raiz
  • Cacau no pé
  • Carvalho: O carvalho gera pequenos frutos comestíveis
  • Vagem de ervilha-verde: As sementes são comestíveis
  • Agave: Folhas, caule, flores e néctar são comestíveis
  • Jaqueira: Fruto comestível
  • Palmeira do dendê: O caule gera palmitos comestíveis
  • Bananeira: a fruta é comestível
  • Palmeira: Fruta comestível
  • Amora Silvestre: Os frutos são comestíveis
  • Mamoeiro: Fruto comestível
  • Figo da Índia: Fruto comestível
  • Caruru-de-Cacho: Frutos comestíveis
  • Cajuzeiro: Fruto comestíve
  • Cana-de-açúcar: Caule comestível
  • Claytonia perfoliata

(Quer ver as imagens destas frutas ? : Clique no link Discovery

TODAS AS REGRAS:

Regra 1: Coma Comida (Ler Post)

Regra 2: Não coma nada que sua avó não reconheceria como comida (Ler post)

Regra 3: “Evite produtos alimentares que contenham ingredientes que nenhum ser humano comum tenha na despensa” (Ler post)

Regra 4: “Evite produtos alimentícios que contenham xarope de milho com alto teor de frutose” (Ler post)

Regra 5: Evite produtos que contenham alguma forma de açúcar (ou adoçante) listada entre seus três primeiros ingredientes” (Ler post)

Regras 6 e 7:  (Ler post): ”Evite produtos alimentícios que contenham mais de cinco ingredientes” e “Evite produtos alimentícios que contenham ingredientes que um aluno do terceiro ano não consiga pronunciar “

Regra 8: (Ler post): “Evite produtos alimentícios com propaganda de propriedades saudáveis”

Regra 9: “Evite produtos alimentícios que tenham no nome os termos ‘light’, ‘baixo teor de gordura’ou ‘sem gordura'” (Ler post)

Regras Número 10 e 11:  “Evite alimentos que estejam fingindo ser o que não são ” e “Coma alimentos feitos com ingredientes que você pode imaginar crus ou crescendo na natureza” (Ler post)

Regra  Número 12:  “Compre nos corredores ao longo das paredes do supermercado e fique longe do centro “(Ler post)

Regras  Número 13 e 14:  “Só coma alimentos que acabarão apodrecendo”e “Coma alimentos feitos com ingredientes que você pode imaginar crus ou crescendo na natureza”(Ler post)

Regras 15,16 e 17: “Fuja do Supermercado Sempre Que Puder” “Compre seus lanches na feira””Se veio de um vegetal, coma, se foi fabricado, não coma”(Ler post)

Regras Número 18 e 19: “Fuja do supermercado sempre que puder”; “Compre seus lanches na feira (Ler post)

Regras Número 20 e 21: “Só coma alimentos preparados por humanos” ou “Não ingira alimentos preparados em locais nos quais se exige que todo mundo use touca cirúrgica”(Ler post)

Regra 22: Coma principalmente vegetais, sobretudo folhas. (Ler post

Regra 23: Comer o que fica em pé numa perna só (cogumelos e vegetais) é melhor que comer o que fica em pé em duas patas (aves), que é melhor que comer o que fica em pé em quatro patas (porcos,vacas e outros mamíferos). (Ler post)

Regra 24: Faça refeições coloridas. (Ler post)

Regra 25: Beba a água do espinafre. (Ler post)

Regra 26: Coma animais que se alimentaram bem (Ler post)

Regra 27:Se tiver espaço compre um freezer (Ler post)

Regra 28:  Adoce e salgue a sua comida você mesmo (Ler post)

Regra 29: Coma os alimentos doces como você os encontra na natureza (Ler post)

Regra 30: Coma como um onívoro (Ler post)

Regra 31: Coma alimentos cultivados em solo saudável (Ler post)