Sopa de Carne e Legumes com Noel Gallagher

tabela 2 cho 3 veg 1 ptn 1 gor

Friozinho, cobertorzinho, musiquinha. Que tal celebrar o aniversário do ex-Oasis, Noel Gallagher (que faz 47 anos e está em super alta com seu Noel Gallagher’s High Flying Birds), escutar seu novo álbum e seus clássicos da sua ex-banda e degustar uma sopinha quentinha? Deixamos nossa receita do nosso dia musical para vocês!

noel

Sopa de Legumes com Carne

  • 500g de músculo
  • 3 colheres de sopa de óleo
  • 1 cebola picada
  • 3 dentes de alho amassados
  • 2 folhas de louro
  • 3 batatas médias
  • 1 chuchu
  • 1 cenoura
  • 2 mandioquinhas
  • 200g de macarrão pai nosso (ou ave maria)
  • Sal e pimenta do reino a gosto
  • Salsinha picada

sopa

Modo de preparo:

Em uma panela de pressão, coloque o músculo cortado em cubos grandes e deixe fritar bastante, mexendo sempre. Quando a carne estiver dourada, junte o óleo, a cebola e o alho e frite mais, até dourar. Tempere com sal e pimenta, coloque as folhas de louro, cubra a carne com água, tampe a panela e deixe cozinhar por 20 minutos (contados a partir do início da pressão). Abra a panela (esvaziando a pressão) e confira se o músculo está macio. Se sim, coloque os legumes cortados em pequenos cubos, acrescente mais água, feche a panela e cozinhe por mais 5 minutos. Abra a panela novamente e acrescente o macarrão, mexa bem e cozinhe, agora sem a pressão, por 8 minutos, para finalizar a cocção dos legumes e cozinhar o macarrão. Após desligar o fogo acrescente a salsinha.

Esta receita serve seis porções, e é preparada em cerca de 40 minutos.

Fonte: Pequeno Livro de Cozinha – Fabiana Zanelati e Kátia Najara

escritopor2marina

Bom proveito e boa música!

Anúncios

Creme de Milho da Vó Dorinha

 
 
A coluna de receitas da vó continua, e essa semana a receita é da outra vó de mão cheia da minha família, a Vó Dorinha. Essa é talvez uma das minhas receitas favoritas, ainda mais se servir com um arroz e um feijão bem feito. Light ela não é, mas de vez em quando, especialmente na casa da avó, a gente pode cair em algumas tentações.

Ingredientes:

1 lata de milho verde
1 colher de manteiga
1 litro de leite
1 tablete de caldo de galinha
2 colheres de cebolas picadas
2 colheres de maisena
1 lata de creme de leite

Sal a gosto
Modo de fazer:
Refogue o milho e a cebola na manteiga. Misturar o leite e o caldo de galinha. Deixar ferver. Engrossar com maisena diluída em um pouco de leite. Logo em seguida misturar o creme de leite e não deixar ferver para não talhar. Está pronto para servir.
Dica da neta nutricionista: Quer deixar a receita um “pouco” mais leve? Refogue no azeite ao invés da manteiga, não vai alterar muito o sabor! E ah, use creme de leite light!

Pão de Camadas da Vó Lucila

Todo mundo tem uma receita de vó inesquecível, afinal vó é vó. Eu tenho a sorte de ter conhecido minhas duas avós, que são cozinheiras de mão cheia, mas hoje a receita é da minha saudosa Vó Lucila.
Toda festa da família Magalhães tinha o tal do Pão de Camadas; amado por todos nós e temido pelos metidos a Caco Antíbes (para quem não lembra o personagem do “Sai de Baixo” sempre falou que esse era um indicativo de festa de pobre). Pobre ou não era um sucesso e sempre não restava nem uma fatia para contar história. Até hoje é assim quando ele é reproduzido por minha mãe ou por uma de minhas tias, matando sempre nossa vontade de comer algo gostoso, mas nunca matando a saudade da nossa avó. Pros curiosos a receita segue abaixo:
Ingredientes:
1 pão de forma cortado “de cumprido” (ou na horizontal)
1 vidro de maionese
1 pacote de queijo ralado
1 lata de atum misturado com maionese, tipo pasta
Para o molho:
1 pacote de molho de tomate ou polpa
1/2 copo de vinagre maçã
1 colher de sal
1 colher de chá de açúcar
1 cebola grande cortada em quatro
Orégano
1/2 copo de óleo de girassol
Modo de preparo:
Bater todos os ingredientes do molho no liquidificador e temperar com pimenta. Colocar em um tabuleiro a primeira fatia e passar o molho de tomate. Colocar a segunda fatia e passar a pasta de atum (pode alternar com outros sabores de patê ou pasta que desejar criar). Repetir até acabar as camadas. No fim passar maionese em toda a parte superior e lateral do pão. Salpicar queijo parmesão em tudo. Pode cortar em quadradinhos e servir a palito ou servir inteiro, retirando as fatias aos poucos.
Bom proveito!

Vejam que boa idéia.

O Dia Da AvóSlow Food Irlanda dá o exemplo


Irlanda – Toda a gente festeja o Dia da Mãe; e os avós? Nunca lhes foi dedicado um dia, até agora… Assim, seguindo a minha sugestão e da Alice Waters no último encontro Terra Madre em Turim, no dia 25 de abril celebrou-se o primeiro Dia da Avó do Slow Food, no qual as crianças passaram um dia na cozinha com as suas avós.

São dez os convivia irlandeses que aderiram à iniciativa. Por exemplo, Slow Food de East Cork, juntamente com The Irish Examiner (um jornal diário nacional, adoptou e apoiou com entusiasmo a iniciativa), organizaram um concurso no qual as crianças apresentaram a receita preferida que adoram cozinhar com os avós. Os vencedores foram da Ballymaloe Cookery School onde as avós ensinaram os netos a confeccionar pratos. Foi organizado ainda um concurso artístico entre seis escolas locais no qual as crianças tinham de desenhar ou pintar um quadro sob o tema “Cozinhar com a avó”. A iniciativa teve enorme sucesso e os desenhos evidenciaram a relação especial e importante entre avós e netos.

Em Waterford um grupo de avós e netos participaram no encontro organizado pelo Four Rivers Convivium: as avós relembraram a sua infância e explicaram as suas receitas, foi muito divertido.
Também a televisão nacional nos deu a oportunidade de convidar os avós de todo o país a reunirem-se com os seus netos para transmitir-lhes a sabedoria herdada, fazer um bolo, pescar um peixe, plantar uma semente, tricotar, cantar uma canção, assobiar, mas sobretudo cozinhar.

Eu também sou avó de seis crianças adoráveis. Juntos colhemos as primeiras batatas novas, algumas cenouras e beterrabas pequenas como bolas de pingue-pongue. Limpámos e cozinhámos os legumes, assámos um pato, descascámos umas maçãs para fazer o molho de maçã. Depois sentámo-nos à mesa da cozinha onde desfrutamos de um jantar delicioso em que as crianças comeram tudo até à última migalha e depois fizeram um desenho da apanha das batatas com a avó; no final, escrevemos as receitas deste jantar simples, e pensamos repeti-lo uma vez por mês.

Começámos esta iniciativa na Irlanda e estamos certos que a ideia continuará a fazer adeptos e que no próximo ano o Dia da Avó será maior, melhor e verdadeiramente internacional..

Darina Allen
Conselheira Slow Food para a Irlanda
Info@slowfoodireland.com

Que tal esta idéia vamos repetí-la ?