Murta Berry pode?

murta berryHoje vou contar um pouquinho para vocês a respeito da Murta berry. A nutricionista e amiga Isabela Ferreira é Coordenadora de Alimentos no Supermercado Verdemar e me apresentou esse produto novo. Já falamos de muitas “berrys” aqui no batata e o poder dessa família está sendo muito divulgado, principalmente o do goji berry que também já foi falado aqui no blog.

A murta berry tem o sabor mais adocicado que o goji, e é conhecida também como Murtilla. É um fruto típico da região Centro-Sul do Chile e seus frutos achatados, de coloração roxa, são conhecidos  pelo seu alto teor de compostos fenólicos, substâncias antioxidantes, que trazem inúmeros benefícios à saúde. Além disso, são ricos em Vitamina C , B-Caroteno e Flavonoides.

Nutrientes:

– Rica em Vitamina C;

– Rica em antioxidantes;

– Contém fibras;

– Rico em Flavonoídes;

– Rico em Betacaroteno;

 Benefícios:

-Protege o coração;

-Combate o envelhecimento precoce;

-Diminui a quantidade de radicais livres;

-Melhora a firmeza da pele;

-Melhora a textura do cabelo, e unhas;

-Atua no metabolismo de gorduras.

– Ajuda na recomposição muscular pós atividade física.

foto(1)A fruta é vendida desidratada (foto acima) e é uma ótima opção para comer de lanchinho misturado no iogurte com granola ou com castanhas…Como ainda é pouco conhecida, por enquanto, o único supermercado que eu sei que está vendendo o produto aqui em Belo Horizonte é o Verdemar. Mas vale a pena ressaltar que a fruta, apesar de boa fonte antioxidantes e fibras, não é milagrosa – ou seja, sua ingestão isolada não vai emagrecer ou trazer benefícios ao organismo. Todo resultado benéfico esperado com a ingestão deste (ou outro) superalimento é associado a uma alimentação completa e de qualidade, além de prática de atividade física.

Para você que gosta de variar e testar novos alimentos fica a nossa dica do dia!

escritopor2gabriela

Pão de queijo para mineiro amar

Adoro pessoas criativas, ousadas, que pensam fora da caixa ou que usam dos modismos para fazer algo extremamente bacana. Inovar no preparo de uma comida típica, porém respeitando suas características e sua importância para a região, é um desafio, e foi o que vi no estabelecimento que visitei na minha querida BH neste final de semana: A Pão de Queijaria.

pqd

Imagem: A Pãodequeijaria

Pense num pequeno pedacinho de espaço, no meio da Savassi, que vende pães de queijo. Normal para qualquer mineiro, correto? Mas lá não se vende simples pães de queijo, mas sim nossos amados pãezinhos em formato gourmet. “Tudo é gourmet agora! É um absurdo!”, sim isso é verdade, mas o nosso pão de queijo merecia ser apreciado de uma maneira diferente.

A casa, além dos pães de queijo tradicionais, faz deliciosas opções do pãozinho recheado, com ingredientes que remetem a tradicional cozinha mineira: linguiça, queijo, couve e outros recheios de babar. O negócio aqui não é só tacar cream cheese ou queijo cheddar e falar que é exótico: a Pão de Queijaria parece prezar pela tradição e culinária local, o que torna tudo ainda mais legal. O preço é honesto, o prato deixa satisfeito, e você ainda pode pedir umas polentas fritas para acompanhar seu sanduíche tipicamente mineiro. Ainda no clima das tradições da terra das montanhas é possível apreciar um bom café coado na hora (porque né, expresso é o ó!) ou, se você está afim de algo mais ousado, provar a caipirinha de café (que é incrivelmente boa!). Se você é da turma que não gosta de arriscar pode-se pedir boas cervejas ou outras bebidas tradicionais, o importante aqui é o foco no pão de queijo.

pdq2

Imagem: A Pão de queijaria

Some toda essa criatividade com um ambiente agradável, música boa (muito boa!), decoração simples, garçons educados (ao ponto de trocarem minha cerveja quente por uma gelada sem pestanejar) e proprietários prestativos: é a receita que pode tornar o a Pão de Queijaria um sucesso. A página, por enquanto somente no facebook, revela mais informações sobre o local e imagens de dar água na boca – sem contar a simpatia do perfil que é bem ativo nas postagens e interação com os fãs!

caipicafé

Imagem: VejaBH

Se você não é mineiro e quer provar algo diferente a Pão de Queijaria é parada obrigatória, mas se você é da terrinha porque comer hamburguers americanos com batata frita se temos sanduíches com pão de queijo e polenta? Quer coisa melhor?

escritopor2marina

Produtos PRANIC

foto 1 (3)

Hoje eu vou contar uma historinha pra vocês…

Semana passada (sexta-feira) eu fui ao super nosso gourmet para fazer umas comprinhas para ir á fazenda. Uma mulher chamada Karla (muito simpática por sinal) me abordou no supermercado e me convidou para uma degustação dos seus produtos. Experimentei um canelone de abobrinha ao molho branco, sem glúten e achei uma delícia. Comprei o produto e algo me chamou atenção nas informações nutricionais: gordura saturada 0g. Quem tem o costume de ler o rótulo dos alimentos está careca de saber que produtos com queijo e molho branco possuem uma quantidade de gordura saturada bem generosa. Pois bem, entrei em contato com o pessoal da PRANIC para saber o segredo deles (curiosa eu né?rsss…). Primeiramente conversei com a Marina (uma fofa) que repassou a minha dúvida para a nutricionista responsável que chama Daniela. A Dani (já to íntima…) me contou que a quantidade de queijo minas padrão que vai na preparação é muito pouca e que o molho branco deles é feito com leite aromatizado e sem gordura, não vai nem manteiga! O segredinho da consistência ela me contou, mas só vou deixar claro aqui que o produto realmente é 0g de gordura saturada com ingredientes super confiáveis – não vou sair por aí espalhando o segredo deles né gente!

Depois de terem sido super atenciosas comigo, ainda recebi toda a linha de produtos deles em casa para degustação! E adivinhem só???Todos os produtos são 0g de gordura saturada (também fiquei com essa cara e a água na boca que você está).

Gostei de tudo! E o melhor… os produtos usados são orgânicos e não utilizam carnes, ovos ou conservantes (lembro que não sou contra o consumo de carnes e ovos, mas para quem não os consome, está difícil achar comidinhas gostosas)! O glúten não está presente no canelone, no burguer de quinoa e no cuscuz. Mas o kibe, o medalhão e o burguer de tempeh o possuem.O fato de utilizarem os produtos orgânicos como ingredientes, encarece um pouco a preparação, mas na minha opinião vale a pena comprar algo mais caro e de boa qualidade. Deixa eu mostrar eles pra vocês:

foto 4foto 1foto 3 (2)foto 2foto 2 (2)foto 1 (2)

Lembrem que eu sou nutricionista tá gente e não fotógrafa (deu pra perceber né..rss). O blog deles para quem quiser saber mais…

http://pranicgourmet.blogspot.com.br/

Gostaria de deixar claro que este post foi feito para apresentar os produtos, pois achamos sua qualidade muito boa quando comparado a outros produtos que existem no mercado. Não ganhamos nada em troca, somente a satisfação dos leitores aqui e no instagarm (@batatafritapode)!!! E fiquem atentos, pois vem mais produtos por aí!

Até amanhã!

escritopor2gabriela

Salpicão de Frango com Iogurte

Quem disse que não pode comer salpicão durante a semana por causa das calorias extras (maionese, presunto, batata palha e por aí vai) está muito enganado! Olha essa receitinha delicia e super light que preparamos para você:
Ingredientes:
1/2kg de peito de frango cozido e desfiado
2 cenouras grandes raladas
200g de azeitona picada sem caroço
1 pimentão picado fino
1 maçã picada em cubinhos
200g de uvas passas sem caroço
2 copos de iogurte natural desnatado
suco de um limão
2 colheres de azeite extra virgem
Modo de preparo:
Em um liquidificador bata o iogurte com o limão e o azeite, para substituir a maionese.
Misture todos os ingredientes e leve a geladeira até servir…
Bon apetit!
escritopor2gabriela

Pão de Batata Doce sem glúten e sem lactose

Bom dia queridos (as)!

Conforme prometido no insta (@batatafritapode) ontem, hoje vou passar para vocês a receitinha do pão de batata doce sem glúten e sem lactose que eu fiz. Na internet existem algumas receitas, mas essa eu adaptei a la gabi rss….

foto 5

Ingredientes:

400g de batata doce cozida e amassada

400g de polvilho azedo

90 ml de azeite

10 ml de água

2 ovos caipiras

1 colher de sopa de gergelim

Alho poró, salsinha e cebolinha a gosto

Sal a gosto (não coloque muito)

Modo de preparo

Misture todos os ingredientes, amasse a massa, faça as bolinhas ou palitinhos ou os dois (eu curti mais os palitinhos) e coloque no forno a 180°C.

foto 1foto 2

foto 3foto 4

foto 6

Claro que não vou me limitar apenas à receitinha né….

Vamos à informação nutricional:

Informação Nutricional

Porção de 40g (1 unidade)

Quantidade por porção

Valor Energético 100 kcal
Carboidratos 19g
Proteínas 1,18g
Gorduras Totais 3,6g
Gordura Saturada 0,7g
Gordura mono 2,6g
Gordura poli 0,3g
Vitamina A 396,7 ui
Sódio 47,6mg

 Quando comparado a 40g de pão de queijo comum…

As calorias são basicamente as mesmas, o tradicional tem 147kcal. O que muda mesmo  é a quantidade e a qualidade da gordura. O pão de queijo tradicional (nosso, mineiro) tem uma média de 7g de gordura, sendo 3,7g gorduras saturadas.

Na minha opinião, o pão de batata doce é gostoso, mas não vai achando que o gosto é parecido com o do pão de queijo tradicional pois não é. Ontem quando fiz, cinco pessoas degustaram. Três gostaram e duas não gostaram (não gostaram mesmo, acharam “horrível”) devido ao sabor adocicado da batata doce. Aí vai do paladar de cada um né…rsssss

Espero que gostem!

Bon apetit! 😉

escritopor2gabriela

Omele de Abobrinha com Alho-poró e Cebola

Conforme prometido no instagram, aqui vai a receita de omelete que inventei, na verdade quem criou a receita mesmo foi meu pai, mas eu tirei os ingredientes gordinhos. Demorou mas chegou…rsss
 
 
Ingredientes:
– 1 ovo e 2 claras
– 1/2 abobrinha picada em cubos pequenos
– 1/2 cebola picada
– Alho-poró picado a gosto
– Pimenta do reino a gosto
– Azeite
– Sal
 
Modo de preparo:
Em uma tigela bata o ovo com as claras, uma pitada de sal e a pimenta do reino. Após a mistura ficar homogênea, acrescente a abobrinha, a cebola e o alho-poró. Unte uma frigideira redonda com o azeite, coloque todos os ingredientes misturados na frigideira e tampe. Deixe cozinhar em fogo baixo. Com o auxílio de uma espátula solte as bordas do omelete e vire para dourar do outro lado.
 
Esse é o omelete magrinho que falei, no gordinho, que meu pai fez, além da abobrinha, da cebola e do alho-poró vai também queijo parmesão e um vinho branco mais docinho.
Espero que gostem!!!
 
PS: essa foto não é a original, a original está no insta ( @batatafritapode ), porque meu omelete despencou..rsss

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: