Pílula queima gordura?

Sem título

Cientistas americanos criaram uma pílula que faz com que o corpo acredite que calorias foram consumidas quando na verdade não foram. A pílula funciona como se fosse uma comida imaginária que engana o corpo.

O composto utilizado para tal se chama fexaramina, um composto diferente do contido em supressores de apetite, pois este não se dissolve no sangue. Ele fica no intestino com o propósito de evitar os efeitos colaterais da substancia.

A fexaramina já foi utilizada anteriormente para tratar doenças como obesidade e diabetes, porém vários órgãos como fígado, rins e glândulas supra renais foram afetados. Porém, quando foi utilizada com esse propósito, o método era diferente, a substância se dissolvia e era absorvida pela corrente sanguínea.

Agora, a fexaramina é ativada somente no intestino buscando assim um resultado diferente.

É possível que pela modificação do mecanismo de ação, a pílula seja mais segura para humanos, porém por enquanto somente foram feitos testes em camundongos que responderam bem ao tratamento.

Por enquanto não se sabe ao certo quais os verdadeiros efeitos da pílula milagrosa. Se realmente funcionar sem efeitos colaterais, seria uma verdadeira arma no combate a doenças como obesidade de diabetes tipo 2. Então vamos aguardar mais estudos sobre a tal pílula!

escritopor2gabriela

Fazendo a feira!

verduras-dicas-de-compras-75-244-thumb-570

Não é de hoje que escuto as pessoas falarem da dificuldade em comprar legumes e verduras por não saber se estão bons. Então, aproveitando o início do ano e aquela promessa que você fez de iniciar uma vida mais saudável, aqui vai um guia prático de como comprar seus legumes com mais garantia de que o desperdício será menor e a nutrição será maior.

O primeiro passo é fazer uma lista do que vai utilizar durante a semana. Para isso consulte o site do ceasa que tem uma tabela com a época dos alimentos. Cada região tem um site diferente, este é do site de minas:

ceasa

 Para acessar clique em serviços – informações nutricionais – selecione o mês referente.

O segundo passo é colocar na cabeça que os alimentos orgânicos são as melhores opções sempre, então sempre que possível opte por eles e nunca faça a compra de legumes e hortaliças de uma só vez. Eles são produtos mais sensíveis e seu armazenamento não é tão prolongado quanto dos produtos de prateleira como arroz e feijão, assim sempre compre duas vezes na semana para garantir o frescor do alimento e evita o desperdício.

O terceiro passo e o mais difícil é saber como selecionar o produto. Vemos bancadas enormes com grandes variedades de legumes nos supermercados, mercados e feiras, mas nem sempre sabemos como selecionar o melhor alimento. Então vamos lá…

Abóbora

Selecione as firmes sem marcas de terem sido batidas na casca.

Alface

No caso da alface americana, a cabeça tem que ser bem redondinha, pesada, com folhas de tamanho médio e verde bem claras, quase brancas; as alfaces comum e crespa já são menos firmes e sua coloração é de um verde mais parecido com cor de grama. Evite folhas murchas.

Batata

 Há muitos tipos de batatas dependendo da região do país, mas, de modo geral, elas têm que estar firmes e sem pontinhos esverdeados na pele, sinal de que estão brotando. Não compre também se perceber partes machucadas ou já se abrindo.

Batata-doce

 Tanto a variedade roxa como a alaranjada devem ter a casca firme e não apresentar sinais de umidade ou começo de bolor.

Beterraba

 Escolha as de casca mais colorida e macia. Evite as beterrabas muito duras, machucadas, “murchas” ou com partes rachadas.

Brócolis

 Os mais saborosos têm uma coloração verde-escura. Se as flores estiverem abertas ou amareladas, o brócolis não está mais fresco.

Cebola

 Independentemente do tipo, branca, amarela ou vermelha, a cebola não pode ter manchas, pontos moles ou marcas pretas de bolor na casca. Não compre também se a cebola estiver “brotando” nas pontas.

Cenoura

 Uma das escolhas preferidas da criançada, por seu sabor adocicado e suave. Elas têm que estar firmes, ter cor laranja intensa e a parte externa sem buracos ou rachaduras.

Couve-flor

 Tem que ser firme, compacta e com coloração branco-cremosa. As folhas mais externas geralmente são bem verdinhas. Flores amareladas indicam que já está passando do ponto.

Ervilha

 As melhores ervilhas são as de cor bem verde, aparência “gordinha” e levemente aveludadas ao toque. Cuidado com ervilhas úmidas ou machucadas, sinais de que podem estar estragadas.

Folhas verde-escuro (espinafre, agrião, mostarda, couve, escarola etc.) 

Escolha aquelas que tiverem as folhas mais tenras, sem buracos e com cor verde vibrante. As folhas não podem estar rasgadas, murchas, escurecidas ou queimadas.

Mandioquinha (também conhecida como mandioquinha-salsa, batata-baroa ou batata-cenoura)

Escolha as mais amarelinhas, não muito graúdas, sem manchas marrons ou cortes na casca. Mandioquinhas amarronzadas indicam que já estão armazenadas há mais tempo.

Milho

 Escolha espigas com grãos macios e a casca verde. Não compre espigas com buracos (sinal de presença de bichinhos) ou com grãos secos.

Pepino

 Invista nos pepinos firmes e bem verdes e evite os mais gordinhos ou com as pontas secas.

Pimentão

 Seja verde, vermelho ou amarelo, o pimentão tem que estar com a pele bem brilhante, firme e sem machucados ou partes amolecidas.

Quiabo

 Procure quiabos bem verdes, pequenos e macios. As pontas têm que quebrar com facilidade. Se conseguir apalpar as sementes pela parte de fora, não compre porque já estão maduros demais.

(não vai sair por ai quebrando os quiabos do mercado hein? Apenas com o toque é possível saber)

Repolho

Compre os mais pesados, porque isso é sinal de que há muitas e muitas camadas de folhas. A parte de fora geralmente é descartada, mas, ainda assim, não pode estar manchada, seca ou com folhas caindo. Folhas com buraquinho podem indicar a presença de bichos na parte de dentro.

Tomate

Escolha tomates que não estejam firmes demais se precisar usá-los mais rápido, mas preste atenção para que não tenham marcas, manchas pretas ou buraquinhos na pele (sinal de bichos por dentro). Geralmente, quanto mais forte o cheiro do tomate, mais saboroso é por dentro.

Espero ter ajudado a tornar a sua alimentação mais saudável e mais prática! 😉

escritopor2gabriela

7 alimentos indispensáveis para um dia a dia mais saudável

unnamedEm meio ao turbilhão de informações que cercam o mundo da nutrição, muitos acabam ficando perdidos sem saber o que consumir. Não é para menos. Todos os dias são lançados novos alimentos no mercado com campanhas fortíssimas que prometem mundos e fundos, deixando o consumidor confuso, sem saber o que comprar.

A minha opinião? Quanto mais simples, fácil e rápido, melhor. Por isso resolvi dar umas dicas sobre alguns produtos comuns e baratos do dia a dia que sempre devemos comprar para ter um truque na manga.

Iogurte

Claro, se você não tiver intolerância a lactose. O iogurte natural é um produto prático. Em uma emergência você pode carrega-lo com você para onde for. É um ótimo lanche intermediário, excelente complemento no café da manhã e também pode ser consumido na ceia, aquela ultima refeição da noite quando bate uma fominha e a maioria fica perdido sem saber o que comer. Ele contém carboidratos, proteínas, minerais e ainda microorganismos vivos que ajudam na manutenção da microbiota do intestino. Existem vários tipos de iogurte no mercado, entre eles o natural, desnatado e a versão light.

Castanha do pará

Rica em selênio, magnésio e gorduras do bem, a castanha do pará é um excelente lanchinho e pode ser combinada com qualquer tipo de fruta fresca ou seca ou até mesmo combinada com o iogurte. É prática, não precisa ser armazenada em geladeira e na correria do dia a dia pode ser levada na bolsa ou na mochila para qualquer lugar.

Ovo

Nosso querido coringa na cozinha. Ele que nos permite fazer pratos variados como omeletes, crepiocas, panquecas, ovo mexido, poche, quente, cozido e mais inúmeras preparações. Pode ser a fonte principal de proteína do café da manhã, almoço ou jantar. A gema contém propriedades incríveis como vitamina A e E, colina, selênio ou seja, um verdadeiro antioxidante. Uma dica é preferir os ovos orgânicos, de galinha caipira. Olha as propriedades de um ovo orgânico comparado com ovo de granja:

1/3 menos colesterol 2/3 mais vitamina A 3 vezes mais vitamina E
¼ menos gordura saturada 2 vezes mais ômega-3 7 vezes mais betacaroteno

 Arroz integral

Diferente do arroz branco, esse alimento possui vitaminas B e fibras por ainda conter o farelo. Uma pesquisa feita por nutricionistas da Universidade Tufts, nos Estados Unidos concluiu que os nutrientes encontrados nos alimentos integrais são eficazes na redução de açúcar no sangue e gordura abdominal. Em consequência, o coração é beneficiado: células gordurosas mais “murchas” significam menos inflamação nas artérias e, claro, menos trabalho para fazer o sangue circular. Além de ser um alimento super prático, pois você pode cozinha-lo no domingo por exemplo e congelar em pequenas porções para a semana inteira.

Frutas da época

Eu adoro frutas da época, são sempre docinhas, fresquinhas e suculentas. Ter frutas da época em casa é indispensável para qualquer ser humano que procura uma vida saudável – com exceção dos casos de intolerância a frutose ou frutosemia (isso é papo para outro post). As frutas são ricas em vitaminas, minerais, água, são práticas para serem consumidas e também podem ser levadas na bolsa. Podem ser consumidas qualquer hora do dia.

Chocolate Amargo

Se você é daqueles que aprecia um docinho, então preste atenção! Ao invés de sair por aí comprando balas e sorvetes, opte pelo chocolate amargo. Ele é rico em flavanóides, que diminuem a pressão sanguínea e promovem o bom funcionamento do sistema circulatório, tem altas concentrações de magnésio, um mineral importante para mais de 300 processos biológicos do organismo. Além de tudo é uma sobremesa prática e saudável.

Vegetais escuros

São fontes de vitaminas A e C, ácido fólico e potássio. O brócolis por exemplo contém nutrientes anticancerígenos devido a presença de fitoquimicos em sua composição. Além disso é muito prático. Pode ser cozido no vapor e armazenado em geladeira por 5 dias

escritopor2gabriela

Malhar em jejum pode?

tired_runner11Na busca pela perda de gordura, treinar em jejum virou moda. O AEJ (aeróbico em jejum), implica em acordar e ir para o treino aeróbico sem comer absolutamente nada. De fato, ocorre sim uma perda de gordura, mas atenção! Não é somente a gordura que é usada como substrato de energia, o músculo também é! Isso porque para queimar gordura o nosso corpo precisa de carboidrato e em jejum você não tem este carboidrato. Eu não recomendaria um aeróbico em jejum pelo simples fato de queimar gordura pois acabamos perdendo também massa muscular, o que não é interessante e muito menos é o objetivo.

Vamos entender como tudo funciona.

A glicose é a principal fonte de energia que nosso corpo utiliza durante a atividade física e é também a única fonte de energia utilizada pelo nosso sistema nervoso. Quando fazemos a atividade física em jejum, a gordura e os músculos se tornam a principal fonte de energia utilizada pelo organismo.

Treinar em jejum pode sim aumentar a queima de gordura, mas atenção, isso só funciona a curto prazo e geralmente em indivíduos atletas. O AEJ não pode extrapolar 30 minutos, caso contrário além de perda muscular, outras consequências como náuseas, desmaios e hipoglicemias podem acontecer.

Na minha opinião trocar um treino bem nutrido por um treino em jejum não é a melhor forma de conquistar o percentual de gordura desejado. Isto porque o treino em jejum deve ser moderado e controlado, já o treino bem alimentado pode ser de alta intensidade e de melhor qualidade. Além disso, para quem se alimenta, a perda de gordura ocorre durante todo o dia, pois o corpo se adapta. No AEJ não ocorre essa adaptação, pelo contrário, o que ocorre é uma descompensação e uma maior tendência em se alimentar de forma irregular no resto do dia. – aí o porquê muitas pessoas não conseguem resultados satisfatórios com a prática do AEJ.

Enfim, esta técnica só é verdadeiramente eficaz para pessoas que estão em um nível de treinamento muito elevado, que já possuem um percentual de gordura baixo (homens menos que 10% e mulheres menos que 14%) e que estão sempre acompanhadas por profissionais que podem orientá-las para não acarretar danos à saúde.

Uma dica para quem quer ter os resultados do AEJ, sem ter que abrir mão de um bom café da manhã, é começar pela musculação e só depois partir para os aeróbicos. Assim, quando você for fazer o aeróbico, vai usar mais a gordura, imitando a situação de jejum.

Como sempre digo, não existe uma fórmula mágica, o que existe são mudanças de hábitos! Procure um nutricionista e um educador físico, o que é bom para você pode não ser bom para aquele que está do lado.

escritopor2gabriela

Risoto de quinua com shitake

20140414_risoto_quinoa_wikifoodSe você é daqueles que adora um risoto mas deixa ele de lado durante a semana para optar por opções mais “light”, dá uma conferida nessa receitinha fácil, rápida e delícia que separamos!

Ingredientes:
100g de quinua cozida
50g de abobrinha cortada fina em meia lua
30g de shitake
½ limão siciliano (suco)
1 colher de chá de cebola picada
1 colher de chá de azeite
1 xicara de caldo de legumes

Modo de preparo:
Em uma frigideira, doure a cebola com o azeite. Acrescente a abobrinha, o shitake e o caldo de legumes. Refogue bem. Em seguida, coloque sal e a quinua. Deixe apurar, acrescente o suco do limão siciliano. Antes de servir acrescente salsinha a gosto.

escritopor2gabriela

Mini Horta em casa

horta_em_casa_climex_terceirizacao1Que o orgânico é a melhor opção para ser consumido nós já sabíamos! Mas nem todos possuem um terreno ou uma fazenda ou dinheiro para comprar alimentos orgânicos. Quem já está habituado a consumir os alimentos livres de agrotóxicos, sabe bem o quanto dói no bolso, então se você assim como eu morre de vontade de ter sua hortinha mas não espaço, vem como fazer sua mini horta com a ajuda de um vídeo.

Material necessário:

– Recipiente (vaso)

– Argila expandida

– Manta bidim

– Borrifador

– Substrato para plantio (terra)

– Semente que será cultivada

Aí você se pergunta…

Mas para que a argila e a manta?

 Pois são esses ingredientes que não deixam a água se acumular no fundo do vaso, impedindo que microrganismos infestem as plantinhas

E o substrato? Não é terra comum?

Não, não pode ser terra comum. O substrato deve ser poroso e conter todos os nutriente adequados para a plantar poder crescer

Como montar?

Primeiro distribuía a argila no recipiente cobrindo todo o fundo. Coloque a manta por cima da argila. Em seguida coloque o substrato e alinhe-o. Umidifique o substrato com água do borrifador. Plante a sua semente conforme manual da embalagem.

*Atenção! O uso do borrifador é essencial! E a terra deve ser borrifada com água sempre que estiver seca.

O vídeo para ajudar:

escritopor2gabriela

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: