Batata Saúde: Diminuir calorias ingeridas, faz bem, para quase qualquer um. Novas evidências

Resultado de imagem para pizza fatia

Estudos anteriores sugerem, há alguns anos,  vantagens para a saúde com uma menor ingestão de calorias por dia. Experimentos envolvendo  restrição calórica  tiveram sucesso em aumentar a expectativa de vida em cogumelos, moscas, vermes, peixes e mamíferos. Mas, a comprovação destes benefícios em humanos ainda carece de comprovação convincente. Agora, uma nova pesquisa dirigida pelo cardiologista e professor de Medicina William Kraus, da Universidade Duke, nos Estados Unidos volta ao tema, sugerindo a redução  para pessoas: gordas,  menos gordas, magras e menos magras.

Resultado de imagem para pomme de terre frite

A redução proposta pelo estudo gira em torno de 300 calorias por dia,  não exigindo grande sacrifício de nossa parte: bastaria cortar alguns alimentos ditos como de calorias vazias, como por exemplo:

  • uma porção de batatas fritas, ou
  • uma fatia de pão branco em cada uma das principais refeições,ou
  • 120 gramas de pizza, ou
  • quatro bolachas de chocolate,ou
  • três quartos de um Donut

A simples restrição diminuiria  significativamente  o risco cardiometabólico, a incidência de  colesterol LDL alto, excesso de gordura no sangue, baixo colesterol HDL, pressão arterial alta, resistência à insulina , além da obesidade.

Calerie website

A pesquisa (CALERIE (Comprehensive Assessment of the Long-term Effects of Reducing Intake of Energy) envolveu  218 adultos menores de 50 anos. Iniciada em 2002, com o intuito observar em adultos, o efeito da  diminuição em 25% da ingestão diária de calorias durante 24 meses. Ela conseguiu a redução média real de apenas 12%, ainda assim, até agora (a pesquisa continua em andamento), observou-se:

  • redução de  10% de  peso, a maior parte (71%) em gordura,
  • melhoras evidentes nos registros que medem o risco de doença metabólica.
  • melhora dos níveis de colesterol,
  • melhora do níveis de pressão arterial,
  • de lipídios plasmáticos,
  • de proteína C reativa de alta sensibilidade (um marcador de risco para doenças cardiovasculares|)
  • de glicose, entre outros marcadores de risco cardiovascular.

As conclusões foram publicadas no The Lancet Diabetes & Endocrinology

O ponto mais interessante, é a ênfase nas mudanças metabólicas, favorecidas pela restrição de calorias, como objetivo principal do tratamento, no lugar da perda de peso, frequentemente associada ao fracasso.

A mudança do paradigma perda de peso para o conceito de equilíbrio metabólico, embora lógico, ainda não é devidamente valorizado nem pelos médicos, nem pelos pacientes.

A restrição calórica não deve ser praticada sem orientação médica ou nutricional. Ela  deve preferencialmente envolver calorias procedentes de produtos com pouco valor nutricional  preservando a ingestão de grãos inteiros, integrais, hortaliças, vagens, frutas, vegetais, além de fontes proteicas de qualidade.

Resultado de imagem para juice

As calorias excluídas preferencialmente devem prover  de:

  • açúcares, cereais refinados,
  • alimentos carentes de fibra e de absorção rápida,
  • sucos, também carentes de  fibra e com excesso de açúcar,
  • produtos processados ricos em gorduras saturadas e trans, ruins para a saúde e ineficazes em gerar saciedade

Organização Mundial da Saúde (OMS), lista como principais causas de morte neste século, a diabetes, enfermidades cardíacas, câncer, infarto e  Doença de Alzheimer. Ela ainda reconhece a restrição calórica, sem desnutrição, como uma estratégia muito promissora para adiar o começo e o progresso dessas doenças metabólicas.

LEIA MAIS:

  1. CALERIE NETWORK
  2. Kraus WE et al. 2 years of calorie restriction and cardiometabolic risk (CALERIE): exploratory outcomes of a multicentre, phase 2, randomised controlled trial. 

  3. Luca Liberale, Fabrizio Montecucco, Jean-Claude Tardif, Peter Libby, Giovanni G Camici Inflamm-ageing the role of inflammation in age-dependent cardiovascular disease. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: