Leitura na Cozinha: Vermelho Amargo – Bartolomeu Campos de Queirós.

Resultado de imagem para comida de fogão de lenha

Um maravilhoso livro,deste genial escritor mineiro, baseado na sua relação com o tomate, e na saudade da comida da mãe comparado ao amargor da comida da madrasta. Saboreiem este trecho:

Se a chuva chovia mansa o dia inteiro, o amor da mãe se revelava com mais delicadeza. O tempo definia as receitas. Na beira do fogão ela refogava o arroz. O cheiro do alho frito acordava o ar e impacientava o apetite. A couve, ela cortava mais fina que a ponta da agulha que borda mares em ponto cheio. Depois, mexia o angu para casar com a carne moída, salpicada de salsinha, conversando com o caldo de feijão. Tudo denunciava seu amor. Nós, meninos , comíamos devagar, tomando sentido para cada gosto. Ela desconfiava que matar a nossa fome era como nos pedir para viver. A comida descia leve como o andar do gato da minha irmã.”

Alguém já viu melhor descrição de comida de mãe ?

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s