Ciência: Óleo de Canola é Perigoso ?

Tem sido divulgado um post no Facebook que nos deixou preocupados:

Captura de Tela 2014-05-22 às 18.09.40

Agora vamos aos fatos: o óleo de colza é utilizado pela humanidade há pelo menos mil anos. A colza realmente é da família das crucíferas, como o repolho,as couves e as mostardas.Ela foi intensamente cultivada no Oriente e chegou à Europa em torno da Idade Média. Na Europa, o óleo de colza era utilizado na iluminação, em lamparinas , mas também tinha utilização culinária.
File:Canola Flower.jpg
A canola (Brassica napus L. e Brassica rapa L.) é uma planta da família das crucíferas (como o repolho, a mostarda e as couves), pertence ao gênero Brassica. Os grãos de canola produzidos no Brasil possuem em torno de 24 a 27% de proteína e de 34 a 40% de óleo. Canola é um termo genérico internacional, não uma marca registrada industrial – como antes de 1986 -, cuja descrição oficial é “…um óleo que deve conter menos de 2% de ácido erúcico e cada grama de componente sólido da semente seco ao ar deve apresentar o máximo de 30 micromoles de glucosinolatos ” (Canola Council of Canada, 1999).
A canola é cultivada em vários países de Oriente, da Europa, no Canadá e na Austrália. As espécies mais comumente utilizadas são a Brassica napus, a B.juncea, B.napa e B. carinata. No Brasil cultiva-se apenas canola de primavera, da espécie Brassica napus L. var. oleifera, que foi desenvolvida por melhoramento genético convencional de colza. Em todos estes lugares,  o seu cultivo constitui uma das melhores alternativas para diversificação de culturas de inverno e geração de renda pela produção de grãos.
O cultivo da colza reduz a ocorrência de doenças, contribuindo para que o trigo semeado no inverno subsequente produza mais e tenha melhor qualidade e menor custo de produção – assim ela tem representado uma vantagem para os agricultores e uma alternativa econômica para a agricultura baseada em cereais, uma vez que geralmente é utilizada, como cultura de entremeio, entre duas safras de cereais. Uma vantagem adicional é que a extração de seu óleo não exige equipamentos muito diferentes dos já utilizados na propriedade para a extração do óleo dos cereais.
E porquê a confusão ? O óleo de colza era e é realmente rico em ácido erúcico, que é tóxico, e por isto seu uso era principalmente industrial: lubrificante, para iluminação e também para a alimentação animal. Mas, nos anos 60, pesquisadores canadenses desenvolveram uma variedade de colza que tinha baixas concentrações de ácido erúcico e produzia um óleo seguro para a alimentação humana. Esta variedade de colza foi chamada de Canola e foi marca registrada canadense até 1986. O termo Canola, CANadian Oil, Low Acid, que alguns artigos dizem ser um acrônimo em inglês indicando dizer “azeite canadense de baixo teor ácido” é aplicado a variedades cultivadas de colza. Acrônimo, ou simplesmente “óleo do Canada,”
O ácido erúcico da Canola que está em taxas consideradas saudáveis pelo Governo canadense e, nos Estados Unidos (os dois países com maior consumo deste azeite) pelo US Food and Drug Administration (órgão que administra e regulariza alimentos e drogas), tem menos de 2% deste ácido. Existe um outro produto no mercado chamado LEAR oil—acrônomo para Low Erucic Acid Rapeseed—(“Semente de colza de baixo teor de ácido erúcico (em português)) também é chamado de óleo de canola. Atualmente a produção de óleo de canola é a segunda maior do mundo, só perdendo para o óleo de soja.
Óleo de Canola

Estabelecida a realidade dos fatos, tem-se que o óleo de canola é um dos mais saudáveis, pois possui elevada quantidade de Ômega-3 (ajuda na redução de triglicerídios e controla arteriosclerose), vitamina E (antioxidante que reduz radicais livres), gorduras mono-insaturadas (reduzem LDL) e o menor teor de gordura saturada (controle do colesterol) de todos os óleos vegetais. Médicos e nutricionistas indicam o óleo de canola como o de melhor composição de ácidos graxos para as pessoas interessadas em dietas saudáveis.O farelo de canola possui 34 a 38% de proteínas, sendo um excelente suplemento protéico na formulação de rações para bovinos, suínos, ovinos e aves.

E qual a distorção da realidade ? O azeite de colza (ou, “óleo de colza”), em estado natural, contém níveis mais altos de ácido erúcico e glucosinolatos que são tóxicos e podem causar queimaduras, bolhas no corpo e lesões nos tecidos internos, podendo até ser fatal. Foi o caso, por exemplo, do azeite envenenado, na Espanha, em 1981, em que introduziram no mercado azeite de colza para usos industriais como se fosse de oliva—morreram 650 pessoas e 20.000 ficaram feridas. Azeite de colza natural é usado na fabricação de biodiesel para veículos motorizados. O óleo de colza pode ser usado na sua forma pura em motores novos sem causar danos e este é o óleo preferido para a produção de biodiesel na Europa desde 2005.

A fonte difamadora da Canola diz ainda que a planta não existe. Para eles publicamos uma belíssima foto de plantação de canola:

Campo de Canola - Clique para ampliar
FONTES:
Anúncios

3 respostas em “Ciência: Óleo de Canola é Perigoso ?

  1. Por favor, saiba distinguir azeite de óleo. O Azeite vem SEMPRE da azeitonas (prensadas) que, por sua vez, vem da Oliveira. O azeite é o suco da azeitona e ponto final!
    Portanto, foi muito mal traduzido “azeite canadense de baixo teor ácido”; deve ser ” Óleo canadense de baixo teor ácido”.

  2. Que alívio, pois é o óleo que uso por achar que é o melhor para a saúde.
    Porem confiar na indústria é um tanto duvidoso. Tomara que os fabricantes pense na saúde do povo e coloquem esses tóxicos bem longe da nossa comida
    Obrigada pela informação. Se ouve tantas coisas ques nos traz confusão.

  3. E orientados pela sua associaçao brasileira os cardiologista recomendam o uso por escrito. ISSO É QUE SE PODE CHAMAR PRESERVAÇÃO DE MERCADO RSRS. COISA FEIA MEDICO QUE NAO ESTUDA .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s