Batata e Saúde: Os Doces Riscos do Mel

Mel é um alimento natural, seguro e saudável, certo? Quase sempre! Você sabia que o consumo de mel tem também os seus riscos e deve ser cercado de alguns cuidados?

Por exemplo, crianças com menos de um ano de idade não devem consumir mel. A recomendação é da ANVISA (Ler recomendação). O perigo, embora mais teórico, que prático, no Brasil, é evitar a ingestão de esporos da bactéria Clostridium botulinum, bactéria responsável pela transmissão do botulismo intestinal, fatal para esta faixa de idade. Não há riscos para maiores de um ano ou adultos. Dados oficiais dizem que 7% das amostras de mel comercializadas por ambulantes, estavam contaminadas com os esporos.

honeycomb

Segundo a ANVISA, habitualmente,  “o botulismo intestinal só se inicia após a transformação dos esporos do Clostridium botulinum para a forma vegetativa (início das atividades metabólicas do microrganismo). Na forma vegetativa, esse bacilo se multiplica e libera toxina botulínica no intestino. “É importante lembrar que a multiplicação do Clostridium botulinum e liberação da toxina no intestino só ocorre em crianças que ainda não possuem a flora intestinal completamente formada ou em adultos com alguma doença que possa alterar essa flora protetora”.

mel

“Em adultos sem problemas relacionados à flora intestinal, o consumo desses esporos nos alimentos não gera qualquer tipo de problema para a saúde.” A pasteurização do mel é a melhor forma para se garantir a descontaminação e conservação do mel.

 

Outro risco teórico do consumo de mel é a intoxicação. Ela pode ser causada devido ao consumo de deste alimento produzido com o néctar de flores das ericáceas (azálea ou Rhododendron spp.) e das lauráceas (louro-cravo, Kalmia spp e outras espécies da família). A toxina responsável é do grupo das grayanotoxinas e varia conforme a espécie das plantas.

A intoxicação é conhecida também por envenenamento por  “mel bravo” ou por “grayanotoxina”. A intoxicação é raramente fatal e geralmente dura não mais que 24 horas.

Geralmente há vertigem ou desmaio, fraqueza, sudorese, salivação, náusea e vômitos iniciando-se quase logo após a ingestão. Outros sintomas podem ocorrer como hipotensão (pressão baixa) ou choque, diminuição da frequência cardíaca, palpitações, taquicardia e até mesmo arritmias cardíacas mais graves .

Parestesias (dormências) de extremidades, fraqueza muscular, e outros sintomas neurológicos também podem ocorrer . Felizmente esta intoxicação em humanos é rara, mas é sempre bom tomar cuidado com mel não industrializado. Nem tudo que é natural é completamente seguro. Por isto cuidado com o mel que você consome. Saber escolher os seus fornecedores pode ser fundamental.

escritopor2mauro

Anúncios

Uma resposta em “Batata e Saúde: Os Doces Riscos do Mel

  1. tenho 29 anos e não posso ingerir mel. se eu comer mel em qualquer forma minha garganta fecha e minha respiração fica super pesada. e em épocas de primavera até mesmo o cheiro forte de mel me faz passar mal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s