Macronutrientes ou Ingestão Calórica? Qual o vilão da saúde?

Nesta semana a revista Science Now comentou o artigo publicado na última edição da respeitada revista Cell Metabolism, por pesquisadores australianos, em que se discute que a proporção de macronutrientes e não a quantidade de calorias ingeridas, seria responsável pela saúde cardiovascular, longevidade e envelhecimento. A tese é interessante, pois reverte o pensamento usual de que a longevidade estaria intimamente relacionada à quantidade de calorias ingeridas. 

dieta

Trabalhos recentes  têm sugerido que o balanço entre a energia oriunda de proteínas e da energia não proteica na dieta é extremamente significativa e influenciaria tópicos tão essenciais como a ingestão calórica total, crescimento e desenvolvimento, composição corporal , reprodução, envelhecimento, a composição da flora microbiana intestinal, a susceptibilidade à obesidade e à síndrome metabólica, a função imune e a resistência a doenças infecciosas.
O estudo foi realizado com camundongos que se alimentavam livremente, com dietas de diferentes composições – proteínas (5-60%), gordura (16-75%), carboidratos (16-75%) e energia (8,13 ou 17 kJ/g). Os principais resultados foram:
 – Houve um efeito regulatório da ingestão com a modificação da composição das dietas: quando a concentração de proteínas ou carboidratos diminuía na dieta a ingestão crônica de alimentos aumentava. Estes efeitos regulatórios foram evidentes  principalmente para proteínas, e depois para carboidratos. Em contraste o conteúdo de gordura da dieta tinha efeito mínimo na ingestão alimentar. Por outro lado tanto a ingestão proteica, quanto a de carboidratos desaceleravam quando a sua proporção aumentava na dieta. De novo o mesmo não ocorria com a ingestão de gorduras.
– O tempo médio de vida foi maior para os animais cuja ingestão foi baixa em proteínas e alta em carboidratos, mas não foi influenciado pela quantidade de calorias ingeridas.
– A relação entre dieta e longevidade foi associada com a ativação de mTOR hepático (Mammalian target of rapamycin ou mTOR é uma proteína da família das quinasse, que regula o metabolismo, crescimento e proliferação celular). A insulina e mTOR estão fortemente envolvidos na relação entre dieta e envelhecimento. Os aminoácidos, particularmente os de cadeias ramificadas (BCAA), são os sinais chave para a liberação de insulina e a ativação de mTOR.
– O balanço dos macronutrientes influenciou diversas características fenotípicas importantes, incluindo peso e composição corporal, pressão arterial, tolerância à glicose e lípides, infiltração de gordura no fígado e densidade mineral óssea. Dietas que eram pobres em proteínas e alta em carboidratos foram associadas a pressão arterial mais baixa, melhor tolerância à glicose, maiores níveis de HDL-colesterol, e menores níveis de LDL-colesterol e triglicérides. Trabalhos com humanos têm mostrado que dietas mais ricas em proteínas e pobres em carboidratos têm relação com maiores índices de doenças cardiovasculares.
E qual conclusão podemos tirar disto? Na nossa opinião os resultados devem ser avaliados com cuidado, por ser referente a camundongos sem relatar se são aplicáveis a humanos. Em todo caso, provavelmente, o estudo  fortalece a tese de que dietas mais equilibradas são mais saudáveis que dietas que alterem radicalmente a sua composição a favor de um ou outro nutriente. Especialmente as dietas da moda como as de hiperprotéicas (como as de Duncan ou Atkins), podem ser altamente perigosas a longo prazo. Você quer viver muito? Coma pouco e de tudo, de preferência nas proporções recomendada pela nossa boa e velha pirâmide alimentar: carboidratos e vegetais como base, pouca proteína (especialmente carne vermelha) e gordura e praticamente nenhum açúcar e sal adicionado. Simples assim.
pirâmide
escritopor2mauro
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s