Gota

A Gota é uma doença reconhecida há séculos e hoje é entendida como a forma mais freqüente de artrite em homens. É conhecida também como hiperuricemia, ou elevação do ácido úrico, porém somente podendo ser classificada como GOTA aquela elevação que causa sintomas.
De acordo com o National Institute of Arthritis and Musculoskeletal and Skin Diseases (2002), “Gota é uma artrite cristalizada, que resulta dos depósitos de ácido úrico nas articulações. Os cristais causam inflamação, inchaço, e dor na articulação afetada, especialmente no dedão”. Os sintomas da gota variam de dores e inchaço nas articulações por causa do acúmulo de cristais e, nos casos mais avançados e com menor incidência, falência renal. Em algumas situações pode também vir acompanhada de distúrbios metabólicos como dislipidemia, alterações na glicemia, hipertensão arterial e doença cardiovascular, pois são também relacionadas com o hábito de vida e alimentação do indivíduo.

O típico paciente com gota é um homem de meia idade, com obesidade, hipertenso e, por vezes, com diabetes, que usualmente apresenta consumo aumentado de bebidas alcoólicas. É claro que existem casos de gota em pacientes que diferem deste padrão, porém este é o mais comum. O ácido úrico é o produto final do catabolismo da purina em humanos. As purinas consumidas na dieta podem contribuir, em parte, com um terço do ácido úrico encontrado no sangue. Pacientes com gota que consomem uma dieta com baixa ingestão de purina apresentam menores alterações nos níveis de ácido úrico plasmático, quando comparados com os níveis de ácido úrico após uma dieta normal.

Pacientes com gota apresentam necessidades nutricionais como a de um indivíduo comum. O tratamento da GOTA é realizado com medicamentos para controle da formação de purina e antinflamatórios, alguns casos demandam o uso de corticóides. A dietoterapia é essencial no tratamento da gota: o controle da ingestão de purinas, e o controle de peso são importantes na melhora dos sintomas destes pacientes.

.Alimentos com os maiores níveis de purina:rins, fígados e outras vísceras e algumas carnes de animais marinhos.
.Alimentos com níveis moderados de purinas: músculos, pães integrais e cereais, feijões, pêras, aspargos, espinafre e cogumelos.
.Alimentos com baixos níveis de purinas: vegetais, frutas, leite, queijos, ovos, pães não integrais, açúcar e nozes.
Anúncios

2 respostas em “Gota

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s